Sinais

"Outros Sinais" nas manhãs da TSF, com a marca de água de sempre: anotação pessoalíssima do andar dos dias, dos paradoxos, das mais perturbadoras singularidades. Todas as manhãs, num minuto, Fernando Alves continua um combate corpo a corpo com as imagens, as palavras, as ideias, os rumores que dão vento à atualidade.
De segunda a sexta, às 08h55, com repetição às 14h10.

Um guerreiro

A minha imagem do dia está numa página interior do JN. É uma lápide romana epigrafada, representando um guerreiro.

Tem dois mil anos e terá estado vários séculos sepultada pelas voltas do tempo, enclausurada numa outra construção do homem, numa parede de uma casa antiga. Recentemente, durante as obras de reabilitação do antigo edifício do Orfeão de Viseu, ela reconquistou a luz do mundo, sob o olhar deslumbrado dos arqueólogos. O guerreiro escondido na pedra segura um escudo com uma das mãos. Na outra, exibe um punhal. Uma criança perguntará, talvez, adiante, ao pai que a leva pela mão, se aquele guerreiro lutou contra Viriato, celebrado na Cava, ali tão perto, numa das rotundas da entrada da cidade.

Dei comigo a imaginar, entretanto, que, talvez, daqui a dois mil anos, num estranho registo resgatado da nuvem que tudo guarda, um ciberarqueólogo japonês encontre a marca de um ataque massivo desferido por um engenheiro chinês contra duzentos centros científicos estatais do Japão.

A crer no jornal japonês Nikkei, o alegado ciberatacante chinês estará ligado à Unidade 61419 e algumas das agressões por ele desferidas visaram a agência espacial japonesa e outros centros de investigação do Japão. Daqui a dois mil anos, um ciberarqueólogo chamar-lhe-á guerreiro, quando encontrar na nuvem a sua pegada remota, tão perdida no tempo como o perfil de um soldado de terracota?

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de