TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Arroz de perdizes na Adega da Lua

A vila de Cuba, no Baixo Alentejo, entre vinhedos e a planura que se estende a perder de vista, é considerada a Catedral do Cante, mercê da arreigada tradição dos grupos corais ali existentes, o mais antigo -- Os Ceifeiros - à beira de completar 90 anos.

Entre vários motivos de interesse para o visitante, destaca-se o Museu Literário Casa Fialho de Almeida, a dois passos do largo do Tribunal, mesmo no centro da vila, onde no próximo fim de semana decorre a Feira do Cante e das Tradições.

O autor de Os Gatos, Cidade do Vício e País das Uvas, entre outras obras, tinha particular apreço pela gastronomia. Casou e viveu em Cuba, onde está sepultado.

É famosa a receita do arroz de perdizes recuperada pela AFA, associação sedeada naquela vila, que promove e divulga a obra do escritor, contemporâneo de Eça, Camilo e Ramalho, conhecido pelo tom polémico da sua escrita e humor corrosivo.

Na Adega da Lua, a dois passos do Museu Literário, o arroz de perdizes figura na ementa.

O restaurante, com uma sala acolhedora e confortável, onde a lareira é aconchego bem-vindo nos dias mais frios, apresenta mesas bem aparelhadas e uma decoração rústica, com prevalência da madeira.

A receita, que Fialho de Almeida descreveu com admiráveis pormenores em carta endereçada a Júlio Dantas, autor de "A Ceia dos Cardeais", lá está numa parede, estimulando as papilas gustativas.

A lista de petiscos é tão vasta quanto variada, reflete essência regional e faz crescer água na boca: tábua com queijo Serpa DOP e presunto pata negra; ovos com farinheira ou com silarcas, os apreciados cogumelos da região; pimentos assados.

O excelente pão local não podia faltar na mesa onde chega, em fumegante tacho, o saboroso arroz de perdizes: tempero adequado, arroz bem aberto, cozedura no ponto e a saborosa carne da ave desfiada sem dificuldade de maior. Uma delícia para o palato.

Na ementa desta casa, onde a cozinha regional é bem tratada, destaque para a açorda de bacalhau; cozido de grão; ensopado de borrego; migas com carne de porco alentejano e feijão com catacuzes, também conhecidas por labaças noutras regiões.

Sobremesas diversas.

A garrafeira, preponderante na decoração da sala, contém propostas de excelente nível, nomeadamente de alguns produtores locais: Herdade do Rocim; Joaquim Costa Vargas, entre outros.

Serviço simpático.

Em Cuba, a Adega da Lua é referência para sabores à moda da terra.

Localização: Cuba

Contacto: 964 149 087

GPS : 38.16731 N ; -7.89288 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de