TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Coruja Chef em Coruche

A castiça vila de Coruche, que se estende desde lá do alto, do miradouro e igreja da padroeira Nossa Senhora do Castelo até à margem do rio Sorraia, ostenta o epíteto de Capital Mundial da Cortiça.

Em termos gastronómicos, as carnes de toiro bravo, são uma das especialidades locais, com celebração anual no mês de maio; todavia, ao longo do ano, figuram em muitas ementas dos restaurantes da vila com alma ribatejana.

Um desses espaços tradicionais, durante muitos anos uma referência no centro de Coruche, foi o Coruja que, entretanto, fechou portas.

O nome não se perdeu e foi reavivado, há sete anos, como forma de singela homenagem, por dois irmãos, que recuperaram a adega da Quinta de S. Martinho para abrir o Coruja Chef.

O restaurante fica na saída da vila para Almeirim e Santarém, mesmo à face da Nacional 114, entre a zona desportiva e dois supermercados. O pórtico, ao lado da porta principal e que dá acesso ao estacionamento, é referência para identificar o restaurante, cujo espaço, aumentado nas traseiras com uma esplanada bastante agradável, é acolhedor.

A decoração é rústica, criando uma atmosfera regional muito própria de ligação ao território. Ambiente confortável.

A ementa é variada e com sabor regional, baseada em pratos tradicionais que expressam, no entanto, uma cozinha moderna, criativa, de sabores mediterrânicos, graças ao recurso a ervas aromáticas.

As propostas são variadas no capítulo de entradas: azeitonas; queijo de ovelha; manteiga de cabra; salada de polvo; presunto pata negra; cogumelos salteados; pica pau; tâmaras com bacon.

Nas especialidades, destacam-se as bochechas de porco preto no forno, acompanhadas com batatinha doce assada e legumes salteados. Carne a desfazer-se na boca, plena de sabor, a revelar apurada culinária. Acompanhamento perfeito a justificar aplauso.

Ainda no reino da carne, referência, nas especialidades, para a vitela brava assada no tacho com migas de broa e couve e para o bife à Coruja, com molho especial e cogumelos salteados.

O polvo no forno completa o lote destas sugestões com carimbo de especialidades.

A presença das carnes bravas na ementa é reforçada pela posta com perfume de ervas aromáticas.

Outra sugestão: plumas de porco preto, arroz de passas e amêndoa laminada com migas de broa e couve.

Nos pratos de peixe, destaque para dois bifes: de atum, regado em azeite e especiarias, com batatinha assada e legumes; de espadarte, em azeite e ervas aromáticas.

O bacalhau - lombo grelhado com molho mediterrânico com batata assada e grelos salteados - também está presente na diversificada lista.

Nas sobremesas, não faltam propostas tentadoras: trifle de suspiro e morangos; farófias com doce de ovos; pêssegos em moscatel;

Garrafeira vasta. Serviço muito simpático e rápido contribui para tornar o Coruja Chef um restaurante que é referência em Coruche.

Onde fica?

Localização: Coruche

Contacto : 936 826 311

GPS : 38.96308 N ; -8.53260 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de