TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Casa da Guripa: sabores requintados na praia de Angeiras

Uma história de amor pelo mar construiu os alicerces da Casa da Guripa, que ganhou forma com uma cozinha assente em produtos de muita qualidade. A base culinária é tradicional, com um ligeiro toque inovador. O resultado é uma explosão de sabores.

Cheira a maresia, os barcos balouçam no portinho ao sabor da ondulação; há redes e utensílios de pesca espalhados na ruela de onde se divisa, em plano elevado, a guarita de vigilância, a guripa, no linguarejar da comunidade piscatória de Angeiras, praia a norte de Matosinhos.

A dois passos daquele posto que transmite segurança a quem anda na faina da pesca, um acastelado de casinhas dá um colorido muito especial ao cenário onde se destaca a CASA DA GURIPA.

Um restaurante aberto em julho de 2015, com alicerces numa história de amor pelo mar, que está tão perto e a pintar de azul a imensidade que se avista da casa com invejável localização e agradável esplanada.

A sala principal, no 1.º piso, - há outra no andar superior, ideal para grupos até uma dezena de comensais - é particularmente acolhedora. Predominam o azul forte e o branco; as janelas que dão para o mar garantem luz natural; decoração com bom gosto; amesendação contemporânea; copos a preceito.

Esta é uma casa de gente inquieta ao comando dos fogões, o que se traduz num padrão diferente face à restauração local, mais tradicionalista.

Na cozinha, o chef Hélder Sá, coadjuvado pelo jovem Luís Andrade, num cruzamento interessante de estilos, trabalha à base de ingredientes simples e com qualidade, o lado mais tradicional da cozinha portuguesa. Com um toque não exagerado de sofisticação, sem camuflar os produtos.

O convite à partilha ressalta das apelativas propostas que dão continuidade às entradas: bola de carne; azeitonas; queijinho curado ou às tábuas de queijos e compotas ou de enchidos e azeitonas ou mistas.

Para petiscar, há, entre outras sugestões: cornetos de sapateira; tábua com wagyu e cogumelos salteados.

Do mar, vem o atum, fresco e saboroso, servido no formato pica-pau. Com batata-doce e molho cítrico, justificou nota elevada, aliás, extensível ao imperial e vistoso tártaro de bacalhau com guacamole e coroado com três fatias bastante finas de pão torrado. Muita frescura, excelente textura de sabores neste arrebatador início com um bacalhau de meia cura, marinado durante algumas horas e com um tempero especial.

Na mesma linha apresentou-se a preceito, o polvo à galega: rodelas finas do octópode, muito tenro e uns pozinhos de pimentão.

Em seguida, atingiram o superlativo, as insinuantes amêijoas à Bulhão Pato: carnudas, garbosas na apresentação e com um olho de acordo com os cânones.

No curioso capítulo «nem carne, nem peixe», os peixinhos da horta com maionese levaram o palato ao delírio: o feijão-verde submetido a um choque térmico e depois seco, pacientemente, em papel e envolvido por fino polme, alcançou a distinção, e fez jus à receita portuguesa do século XVI, que deu origem à tempura japonesa.

Outras opções: pimentos de Padrón com flor de sal e brás de cogumelos com alcachofras.

No peixe, a escolha recaiu num fresco rodovalho grelhado, acompanhado com batata a murro e legumes salteados.

Na carta surgem igualmente paella do mar - um best-seller ideal para grupos -, polvo à lagareiro; risotto de gambas com espumante e lima; arroz do mar e por encomenda, cataplana de peixe e mariscos, feita segundo um lento ritual e cozinhada em lume branco.

O peixe do dia que surgir na lota é, naturalmente, outra opção.

Nas escolhas cárnicas, sobressai o icónico prego à Guripa em bolo do caco com queijo da Ilha e batatinhas 'chips'. Um final arrasador, pelo sabor e suculência da carne, grelhada no ponto.

Para doce remate, tarte de limão merengada.

Garrafeira adequada; serviço muito simpático e profissional nesta CASA DA GURIPA e de sabores esplêndidos, requintados.

Em Angeiras, na costa a norte de Matosinhos.

Localização: Angeiras (Matosinhos)

Telef.: 910 609 228

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de