TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Caximar: um clássico em praia nortenha

Na orla costeira nortenha, entre Vila do Conde e a Póvoa de Varzim, o Caximar é um clássico de peixe e marisco, com localização esplêndida, mesmo sobre a praia das Caxinas.

A histórica ligação da comunidade local ao mar faz das Caxinas, na orla litoral entre Vila do Conde e a Póvoa de Varzim, um aglomerado urbano de características peculiares, que ganhou outra dimensão nas últimas décadas.

Frente ao mar, a igreja do barco - assim é vulgarmente conhecido o templo de Nosso Senhor dos Navegantes - é um ícone erguido entre o casario que se estende ao longo da marginal.

No areal da praia, que no verão regurgita de banhistas, quando a nortada dá tréguas, vários futebolistas de nomeada, conterrâneos do escritor Valter Hugo Mãe, deram os primeiros pontapés na bola.

Na avenida junto ao mar, destaca-se o restaurante Caximar, um edifício de linhas simples, com localização esplêndida, mesmo sobre a praia.

A sala é airosa, cheia de luz natural que entra pelas amplas vidraças que deixam o olhar fugir mar fora. Ao final do dia, o pôr-do-sol é fantástico, contemplado das mesas deste restaurante, um clássico com decoração sóbria; mesas postas a rigor e alfaias a preceito.

A cozinha tradicional continua a ser uma característica da casa, que apresenta uma ementa à base de peixe fresco para grelhar e marisco.

Algo que é percetível logo à entrada, face à variedade e quantidade de exemplares expostos.

Nas entradas, destacavam-se, em dose dupla, percebes, gambas e ameijoas à Bulhão Pato. Também surgem na lista, à espanhola e na cataplana.

Das sugestões do chefe e para duas pessoas, constavam parrilhada do mar; arroz de tamboril com gambas, robalo ou pargo grelhado,

No plano individual, pescada com alho e coentros; linguado, rodovalho, linguadinho grelhados.

O misto de marisco - há vários tipos - é ideal para grupos.

A escolha, todavia, recaiu na sapateira recheada, que se apresentou com um défice de frescura. Algo seca e com um recheio maçudo, em que predominava a broa, com o sabor intenso do pão a sobrepor-se.

Mais feliz, a escolha seguinte: uma clássica espetada de lulas com gambas. Bem servida, acompanhada com legumes e batata cozida. Um conjunto em bom plano. Satisfez.

Outras opções contidas na lista: parrilhada do mar com vários tipos de peixe; espetada de tamboril com gambas; pescada grelhada, também pode ser cozida com todos; bacalhau à moda do chefe ou com molho de bechamel; filetes de pescada dourada; arroz de tamboril, com ou sem gambas.

No capítulo, mais reduzido, de pratos de carne, as influências francesas são notórias: filete mignon e chateaubriand emparceiram com lombinhos com cogumelos; medalhões com bacon e posta à chefe.

Nas sobremesas, destaque para a rabanada poveira. Garrafeira adequada.

Serviço à mesa eficaz e muito simpático; contraste absoluto com a pouca cordialidade de quem fez o acolhimento neste restaurante clássico: CXIMAR, nas Caxinas, entre Vila do Conde e a Póvoa de Varzim.

Localização: Caxinas

Telef.: 252 642 492

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de