TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Lobby Bar é mais-valia do Vidago Palace

O Parque de Vidago, com as suas alamedas, espelhos de água e caminhos que cruzam a mancha florestal de 110 hectares, matizada em tons de verde, é um hino à natureza.

Em toda aquela área, onde está situado o luxuoso Vidago Palace Hotel, respira-se tranquilidade, ar puro e frescura à sombra protetora de 27 espécies de árvores, desde sequoias a cedros do Atlas, abetos, ciprestes do Buçaco entre outras.

Para matar a sede, nada melhor que beber um copo de água da Fonte 1, de onde o precioso líquido é transferido, pro um sistema de bombas, para o engarrafamento em Pedras Salgadas. Um percurso de oito quilómetros, que pode demorar um dia a percorrer.

A antiga fábrica de engarrafamento da água de Vidago, construída em 1886, foi transformada na Club House. É um espaço minimalista, com assinatura de Siza Vieira. utilizado para eventos e apoio ao golfe, cujo histórico campo foi ampliado: passou de nove para 18 buracos.

Para retemperar forças, relaxar e tratar do corpo, o moderno spa, de linhas direitas e muita luz natural - outro projeto de Siza Vieira -- dispõe de variado leque de opções.

Para petiscar ou saborear uma refeição leve, a garrafeira, na ala direita do hotel, com mesas em ferro e cadeiras de verga, é uma opção para saborear tapas; outra escolha, mais diversificada, o Lobby Bar, que funciona do meio-dia às 22.30.

Há sopas -- creme de batata com alheira de Barroso e cogumelos salteados é uma opção - e sanduiches diversas, com destaque para o prego de vitela em bolo lêvedo dos Açores e queijo da ilha de S. Jorge.

No trio de saladas propostas, destaca-se a de requeijão com pato fumado, maçã verde e óleo de nozes.

O capítulo de petiscos regionais é mais vasto e nele figuram os tradicionais pastéis de Chaves e uma seleção de queijos com marmelada e compota.

Muito completa, a charcutaria transmontana permite uma prova alargada de enchidos da região.

Muito saborosos, os crocantes de alheira de Barroso; bem confecionada, a perna de porco laminada com azeite transmontano e pimentão fumado, a remeter para a tradição galega.

Nos pratos principais, há bacalhau com broa de milho, batata a murro e grelos salteados ou taglietelle de ovo com camarão, molho de crustáceos e pesto de manjericão.

Para um final doce, aletria dourada ou mousse de chocolate branco com framboesas entre outras propostas.

A carta de vinhos é bem elaborada, com indicação das castas e do volume de álcool, apresenta três espumantes e igual número de champagnes; duas referências de Alvarinho -- Quintas de Melgaço e do Soalheiro - e o vinhão da Adega de Ponte das Barca.

Sugestões vínicas para harmonizar com os petiscos e pratos mais ligeiros do Lobby Bar, um espaço de ambiente descontraído com a chancela de qualidade do majestoso Vidago Palace Hotel.

Localização: Vidago (Chaves)

Contacto : 276 990 901

GPS : 41.63307 N ; -7.57574 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de