TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

O Açude é sólida ponte coimbrã

O rio Mondego, conhecido em tempos nas tertúlias coimbrãs por Basófias, tão irregular era o caudal, é hoje um vasto espelho de água refrescante.

A inauguração, em 1981, do açude-ponte a norte de Coimbra alterou a fisionomia do rio caprichoso, que corre sob a ponte de Stª Clara. Entre ambas, situa-se, na margem esquerda, a Guarda Inglesa, topónimo que, segundo consta, ficou a dever-se ao fato de ali terem estado aquarteladas as tropas britânicas durante as invasões francesas.

Na avenida paralela ao Mondego, não é difícil encontrar O Açude, facilmente identificável pela esplanada envidraçada que muito valorizou o restaurante.

É um dos espaços que, em Coimbra, está na moda e razões para que tal aconteça não faltam: ementa recheada de sugestões aliciantes; cozinha de bom nível, com um toque contemporâneo; serviço diligente e uma garrafeira de eleição.

Mobiliário e decoração modernos; ambiente confortável.

A lista é variada; e nas entradas surgem propostas que fazem crescer água na boca: vieira caramelizada, com caviar de arenque, espuma de ervilhas, ovo de codorniz e crocante de alho. Mais comum, o carpaccio de salmão ou de vitela.

Nos pratos principais e com sabor marinho, destaque para os carabineiros com linguini nero; risotto de lingueirão com crocante de polvo e para a espetada de bacalhau à Açude com batata-doce e vinagrete de pimentos.

Nas carnes, sobressaem o jarrêt de porco de leite e o lombo de novilho na brasa com foie gras e molho de Vinho do Porto.

Duas propostas que contribuem para manter elevado o nível deste restaurante, cuja ementa apresenta outro prato deveras interessante: trouxa de perdiz em cama de risotto de cogumelos do bosque.

Outras propostas, mais comuns, nomeadamente, bife da vazia à chefe com queijo de cabra e presunto gratinados; naco na pedra e grelhada especial, têm um denominado comum: a qualidade da carne.

No menu executivo, surgem pratos mais tradicionais: raia com todos; feijoada de línguas de bacalhau; caldeirada de pescada; filetes de peixe galo com arroz de tomate; febrada com cebola.

As sobremesas revelam o mesmo índice de qualidade, em particular o strudell de pera rocha com gelado de canela e o crumble de maçã e caramelo frio.

Garrafeira de nível elevado: Serviço simpático.

O Açude é uma ponte sólida, em Coimbra, para saborear refeição plena de bons sabores.

Localização: Coimbra

Contacto: 239 441 638

GPS: 40.20781 N ; -8.43818 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de