TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Surpresa à face da estrada

No Sotavento algarvio, território de areais a perder de vista e de povoações caiadas de um branco imaculado, Tavira destaca-se pelo valioso património monumental, que retrata um passado antiquíssimo.

Na foz do rio Gilão, atravessado pela emblemática ponte datada do século XVII, construída, eventualmente, sobre uma estrutura romana, a cidade das 37 igrejas merece ser apreciada sem pressa.

Caminhar pelas ruas estreitas que desembocam no jardim do Coreto; subir à torre do castelo para desfrutar da melhor vista sobre o burgo tavirense; visitar o museu instalado no Palácio da Galeria; admirar o portal renascentista da igreja da Misericórdia ou o esplendor barroco do templo da Ordem Terceira do Carmo são alguns dos múltiplos pontos que devem constar do roteiro de quem visita a urbe.

Menção ainda para duas igrejas - Santa Maria e Santiago - construídas sobre antigas mesquitas, e para a medieval ermida de S. Brás, nesta cidade do Sotavento, vocábulo da gíria náutica - é a borda do barco oposta à direção do vento -que dá nome à região oriental do Algarve.

A gastronomia é uma das marcas de Tavira, que integra a comunidade representativa de Portugal na Dieta Mediterrânica, consagrada como Património Cultural Imaterial da Unesco.

Após um percurso pedonal pela cidade ou «um corridinho entre um mar de banhistas», citando Fernando Alves, sempre atento e perspicaz na Viagem a Portugal, é tempo de saborear peixe fresco.

Nos arredores da cidade, em Santa Margarida, na via paralela ao acesso à A22, deparamos com um estabelecimento à beira da estrada.

Uma casa algarvia tradicional, com uma esplanada coberta, preenchida com algumas mesas. Duas portas - uma de acesso ao típico café; outra à sala de refeições.

Em ambos os espaços, inúmeros troféus e símbolos ligados ao ciclismo - a região tem grande tradição na velocipedia - são o ponto-forte da decoração do Snack bar Martins.

Designação curiosa, de um espaço despretensioso e simples, frequentado por uma clientela local, animada e algo ruidosa, que ali vai para saborear petiscos e outros cozinhados enunciados verbalmente.

O acolhimento, muito simpático, causou desde logo boa impressão. Pão e azeitonas não demoraram a chegar à mesa.

Entretanto, a escolha - entre várias propostas de peixe fresco do dia, incluindo atum e de carne para grelhar - recaiu nas prosaicas sardinhas assadas.

Para acompanhar, uma refrescante salada montanheira e batata cozida.

A opção não podia ter sido mais acertada: a frescura das sardinhas, gordas, com a pele prateada a despegar-se por inteiro dos lombos, muito saborosos, a estimularem a gula. Um verdadeiro pitéu!

Para concluir, o trivial bolo de bolacha.

Garrafeira limitada. Serviço atencioso nesta casa que acabou por se revelar uma agradável surpresa. À face da estrada num escaldante dia de verão.

Snack bar Martins, em Santa Margarida, nos arredores de Tavira.

Localização: Santa Margarida (Tavira)

Contacto : 281 323 800

GPS : 37.13371 N ; -7.68070 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de