TSF à Mesa

Portugal fora, as fronteiras entre regiões são traçadas pelas paisagens e pela mesa. Das cidades às serras ou na imensidão das planícies, da melhor tradição portuguesa ao vanguardismo mais ousado. António Catarino sugere um país gastronómico que vale a pena apreciar.

Um Rei sublime

A velha Nacional 1, rebatizada IC2, continua a atravessar a Mealhada, ladeada de restaurantes que, mercê de apreciada iguaria bairradina. mantêm a cidade como destino gastronómico muito procurado.

À beira da estrada, orgulhoso dos 75 anos de uma história tão rica, quanto singular, o Rei dos Leitões mudou o paradigma da restauração da Mealhada, enfeudada ao reco assado.

Diversificou a oferta, assumindo-se como alternativa; elevou o nível da qualidade a patamares de excelência, sem desvirtuar a matriz da casa, hoje em dia uma referência nacional.

A remodelação do restaurante, iniciada em 2011, manteve a traça inicial, propósito inabalável de Licínia Ferreira, que herdou o estabelecimento dos tios.

Com o saber de experiência feito e muita determinação, em comunhão de ideias com António Paulo Rodrigues, pragmático, exigente e incansável na árdua tarefa de alterar o conceito da casa, aglutinou o melhor de dois mundos: à icónica especialidade da região adicionou uma cozinha com a marca da contemporaneidade, feita à base dos frescos produtos oceânicos, que ali chegam todos os dias, rumo à moderna cozinha do restaurante elegante e requintado. Em todos os pormenores, muito em particular na atenção dada ao exemplar e primoroso serviço.

A elevada qualidade está patente logo nas entradas: presunto 5 jotas; sapateira recheada à base das melhores partes do marisco; ameijoas à Bulhão Pato e ostras ao natural da ria de Aveiro, com menor índice de sal, sublimes pela frescura; carabineiro do Algarve com cherovia e gel de manga e morango. Para harmonizar, espumante Reserva Bruto das Caves de S. Domingos.

As sugestões da carta variam de acordo com os produtos ali chegados, a maioria da região, e que dão corpo, na diversificada lista, ao capítulo diário de 12 pratos "O Chef Sugere".

Servida numa carapaça da crustáceo, a sopa de peixe, com sapateira, camarão e santola revelou-se, simplesmente, divinal. Soberba pela textura de sabores; um hino à excelência, acompanhado com o Volúpia 2021 das Caves S. Domingos.

Com apresentação contemporânea, na linha de todos os pratos, nota elevada para o bacalhau confitado em azeite no forno a lenha de assadura dos leitões, com puré de grão trufado e grelos de das férteis terras de Mira, Harmonia perfeita com o Sublime 2015 da Quinta dos Abibes.

O leitão não podia faltar: imperial, a revelar assadura correta, justificou em toda a plenitude o estatuto de ex-libris da casa, tão saboroso se apresentou.

No mesmo plano, a cabidela de leitão: confecionada no forno a lenha, sob o reco, os sucos ajudam a temperar este pitéu, também harmonizado, com Lopo de Freitas Clássico 2016.

Para terminar em apoteose, a tradicional aletria; pão de ló, húmido e fofo; morgado do Buçaco, de confeção própria.

A carta de vinhos é monumental - 3 500 referências; mais de 1200 são da Bairrada - e o serviço competente, profissional, simpático.

O Rei dos Leitões, na Mealhada, valorizado com uma agradável esplanada, continua a afirmar-se como alternativa de elevada qualidade à tradição.

Localização : Mealhada

Contacto: 231 2020 93

GPS : 40.40349 N ; -8.45073 W

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de