TSF Pais e Filhos

Como a intuição não chega e eles não nascem com livro de instruções, a TSF propõe um programa para partilhar ideias, conselhos de quem sabe (desde os conselhos técnicos de pediatras e psicólogos, aos conselhos de pais), propostas de lazer, de brincadeiras, de passeios e reportagem. Sem nunca deixar de responder às dúvidas dos pais, vamos também ouvir os filhos. Com coordenação de Rita Costa e sonoplastia de Miguel Silva.
De segunda a sexta, às 08h40 e 16h40

A falta de qualidade do ar nos quartos dos bebés

A qualidade do ar no quarto dos pequeninos é má. Neste TSF Pais e Filhos vai poder conhecer o estudo português que analisou vários parâmetros nos quartos de mais de 100 bebés.

Um estudo português analisou vários parâmetros nos quartos de mais de uma centena de bebés até aos 36 meses e concluiu que a qualidade do ar nos quartos dos bebés deixa muito a desejar.

O estudo já publicado na Revista Internacional de Investigação Ambiental e Saúde Pública revela que, em quase metade dos casos, existiam níveis excessivos de compostos orgânicos voláteis poluentes que numa série de materiais e que são prejudiciais para a saúde.

Raquel Rodrigues dos Santos, Técnica Superior de Saúde Ambiental e Mestre em Saúde Pública coordenou este estudo no âmbito da tese de doutoramento e confessa que desejava ter chegado a outros resultados.

O que são e de onde vêm os compostos orgânicos voláteis?

São compostos que produzem vapores à temperatura ambiente, são reconhecíveis pelo "cheirinho a novo" e estão presentes no interior das casas porque vêm de materiais recentes, mas também "podem estar no pavimento, nos vernizes dos móveis, nos produtos de limpeza e nos cheirinhos que colocamos em casa".

Preparar o quarto do bebé

"Quanto mais cedo melhor", diz Raquel Rodrigues dos Santos que aconselha que o quarto do bebé seja preparado com três meses de antecedência.

"Quando fazemos alguma ação que produza estes cheirinhos, a ventilação é uma ferramenta fantástica, devemos evitar produtos como ambientadores e incensos ou perfumes cosméticos. À noite, quando a janela está fechada, devemos deixar a porta entreaberta", afirma a técnica.

"Existe uma certa tendência para as pessoas não aquecerem as casas, mas é importante que haja conforto térmico porque "os ambientes húmidos e frios promovem bolores" que vão acabar por ser prejudiciais à saúde.

É igualmente importante saber escolher os produtos de limpeza que utilizamos para limpar o quarto, ou seja, optar por produtos livres de compostos orgânicos voláteis que estão nas embalagens designados por COV ou VOC. Devem evitar misturar produtos e é muito importante respeitar os rótulos.

Depois de ter estudado quatro concelhos da região sul, Raquel Rodrigues dos Santos quer agora alargar o âmbito de estudo e fazer uma análise a nível nacional.

Ouça aqui este "TSF Pais e Filhos", um programa de Rita Costa, com sonorização de Miguel Silva

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de