TSF Pais e Filhos

Como a intuição não chega e eles não nascem com livro de instruções, a TSF propõe um programa para partilhar ideias, conselhos de quem sabe (desde os conselhos técnicos de pediatras e psicólogos, aos conselhos de pais), propostas de lazer, de brincadeiras, de passeios e reportagem. Sem nunca deixar de responder às dúvidas dos pais, vamos também ouvir os filhos. Com coordenação de Rita Costa e sonoplastia de Miguel Silva.
De segunda a sexta, às 08h40 e 16h40

Como controlar a quantidade de açúcar consumida pelas crianças?

Nem sempre é fácil fazer as contas, por isso, a nutricionista Ana Leonor Perdigão deixa alguns conselhos para a leitura dos rótulos no que toca ao consumo de açúcar.

O consumo diário de açúcar não deve ir além de 10% das calorias ingeridas, mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) sublinha que os benefícios para a saúde são ainda maiores se a ingestão diária for de apenas 5% - o equivalente a pouco menos de duas colheres de sopa. Mas, tendo em conta que muitos alimentos têm açúcares adicionados, é importante saber interpretar os rótulos para fazer um cálculo aproximado.

A nutricionista Ana Leonor Perdigão explica que a ordem pela qual os ingredientes de cada alimento embalado aparecem nos rótulos representa a proporção em que estão presentes. "Um alimento que comece a sua lista por açúcar não é uma boa opção, por isso, vamos tentar que não esteja (hoje em dia já começa a haver opções de cereais de pequeno-almoço sem adição de açucares) ou que esteja o mais possível para o final desta lista de ingredientes."

"Hoje em dia temos cereais de pequeno-almoço que vão desde 0% de açúcares adicionados até 25% ou 30% de açúcares presentes no produto, portanto, prestar atenção aos rótulos é importante - e depois é importante perceber quantas vezes por semana, ou que quantidade de cada vez, se consome cada alimento", esclarece a nutricionista, sublinhado que não é por uma criança comer uma vez por semana cereais que têm 25% de açúcares que vai ficar obesa. Se todo o dia alimentar for equilibrado, não haverá problema.

O truque é procurar, dentro das opções, os produtos com quantidades mais baixas de açúcares e os que tenham ingredientes mais interessantes na primeira linha da lista de ingredientes. E comparar rótulos de produtos semelhantes ajuda.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de