TSF Pais e Filhos

Como a intuição não chega e eles não nascem com livro de instruções, a TSF propõe um programa para partilhar ideias, conselhos de quem sabe (desde os conselhos técnicos de pediatras e psicólogos, aos conselhos de pais), propostas de lazer, de brincadeiras, de passeios e reportagem. Sem nunca deixar de responder às dúvidas dos pais, vamos também ouvir os filhos. Com coordenação de Rita Costa e sonoplastia de Miguel Silva.
De segunda a sexta, às 08h40 e 16h40

O seu filho dorme mal, respira pela boca e dá voltas na cama? Pode ser apneia do sono

Calcula-se que 10% das crianças entre os 3 e os 7 anos sofram de apneia do sono. O otorrinolaringologista Vítor Certal revela os sintomas a que os pais devem estar atentos. Um diagnóstico precoce é fundamental para melhorar a qualidade de vida das crianças.

Se a criança dorme mal, respira pela boca ou está sempre irrequieta pode ter apneia do sono. O otorrinolaringologista, autor de um estudo sobre o diagnóstico e o tratamento da apneia do sono infantil, Vitor Certal, revela que há vários sinais que levantam suspeitas, mas sublinha que as manifestações da doença nas crianças são diferentes das manifestações nos adultos.

"Todos nós estamos mais ou menos habituados à apneia do sono no adulto, àquelas queixas típicas do doente mais obeso, com muita sonolência, nas crianças passa despercebido porque as crianças não tem sonolência, ou não costuma ter a sonolência como o principal sintoma. Por vezes são crianças muito hiperativas, muito agitadas, quando entram na escola muitas vezes têm mau rendimento escolar, têm desde sempre um mau sono e os pais não associam diretamente a um problema no sono em si", explica Vítor Certal.

Pelo facto de serem geralmente muito mexidas, estas crianças são muitas vezes levadas a consultas de hiperatividade "e algumas delas até medicadas, mal medicadas".

Assim, o que é que deve servir de alerta? "Uma criança que ressona não é normal, uma criança que, por vezes, para de respirar à noite, uma criança que está constantemente agitada, mais do que aquilo que é habitual para uma criança em idade pré-escolar, uma criança que entra para a escola e mostra determinadas dificuldades, uma criança que está constantemente a acordar e que muitas vezes verifica-se que enquanto está a dormir tem dificuldades respiratórias, respira pela boca à noite, respira com o pescoço esticado, tudo isso são lugares comuns."

Geralmente o problema está numa hipertrofia das amígdalas e das adenoides e há solução. "Felizmente há (tratamento) normalmente a primeira abordagem é tentar permeabilizar o nariz, com tratamentos nasais, uns sprays, uns anti-histamínicos, umas lavagens do nariz. Na maior parte dos casos consegue-se reverter a situação, ou atenuar os efeitos da obstrução com o tratamento médico", explica Vítor Certal.

Nos casos mais graves há necessidades de avançar para um procedimento cirúrgico para diminuir a dimensão das amígdalas ou das adenoides.

Quando não é tratada a tempo, a apneia do sono Infantil pode comprometer o normal desenvolvimento psicomotor da criança e interferir com o rendimento escolar, por isso, o ideal é identificar o problema antes da entrada para o primeiro ciclo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de