TSF Pais e Filhos

Como a intuição não chega e eles não nascem com livro de instruções, a TSF propõe um programa para partilhar ideias, conselhos de quem sabe (desde os conselhos técnicos de pediatras e psicólogos, aos conselhos de pais), propostas de lazer, de brincadeiras, de passeios e reportagem. Sem nunca deixar de responder às dúvidas dos pais, vamos também ouvir os filhos. Com coordenação de Rita Costa.
De segunda a sexta, às 08h40, com repetição às 16h40. Edição alargada à terça-feira, às 18h45.

Treinar o olhar para encontrar no cinema o que os outros não veem

Refletir sobre a educação para e pelo cinema é o objetivo do programa europeu CinEd que se apresenta ao público dia 18 de outubro na Cinemateca Portuguesa e tem como destinatários professores, mediadores culturais e jovens europeus dos 6 aos 19 anos.

O programa europeu CinEd vai reunir, a partir de 18 de outubro, em Portugal, 16 entidades de 13 países europeus (Portugal, Alemanha, Bulgária, Croácia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Itália, Lituânia, República Checa, Roménia e Turquia). A ideia é apresentar publicamente o método pedagógico CinEd, que trabalha a partir de filmes dos vários países e que são escolhidos em conjunto pelos parceiros. É com base nesses filmes que "se constrói uma abordagem e recursos pedagógicos que levam os mais jovens a conhecer o processo de criação do cinema e, por isso, a ver cinema", explica o comunicado da Associação Os Filhos de Lumiére, também parceira deste projeto.

O encontro público de dia 18 inclui uma mesa-redonda moderada pela Associação Os Filhos de Lumière, na qual participam José Manuel Costa, diretor da Cinemateca Portuguesa e Vítor Gonçalves, realizador e professor da Escola Superior de Teatro e Cinema. Depois será exibido o filme " O Sangue" de Pedro Costa, um dos filmes que integram a coleção da base CinEd.

Desde 2015, ano em que foi criado o programa, milhares de jovens foram estimulados a desenvolverem um olhar próprio não só sobre o cinema, mas também sobre o mundo e sobre eles próprios.

"Que os jovens portugueses tenham a oportunidade de descobrir um filme romeno, por exemplo, com o qual nunca se teriam cruzado se não fosse o CinEd", são os votos de Teresa Garcia, um dos membros fundadores da Associação Cultural Os Filhos de Lumière.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de