TSF Pais e Filhos

Como a intuição não chega e eles não nascem com livro de instruções, a TSF propõe um programa para partilhar ideias, conselhos de quem sabe (desde os conselhos técnicos de pediatras e psicólogos, aos conselhos de pais), propostas de lazer, de brincadeiras, de passeios e reportagem. Sem nunca deixar de responder às dúvidas dos pais, vamos também ouvir os filhos. Com coordenação de Rita Costa e sonoplastia de Miguel Silva.
De segunda a sexta, às 08h40 e 16h40

Vitamina D ao sol e no prato. O que deve fazer

O sol deve ser o primeiro recurso para garantir que as crianças têm os níveis necessários de vitamina D, mas há alimentos que também fornecem esta vitamina. A bastonária da Ordem dos Nutricionistas deixa algumas sugestões alimentares.

Quando está em falta, a vitamina D pode ser causa de raquitismo ou deformação dos ossos nas crianças. Daí a importância dos miúdos apanharem sol. "Aí o sol é prodigioso", assegura Alexandra Bento. É por isso que a bastonária da Ordem dos Nutricionistas afirma que a primeira coisa a fazer é colocarmo-nos mais libertos para termos exposição solar, o que não é igual a ficar horas a fio ao sol.

"Depois parece-me uma medida muito interessante regar os legumes que estamos a comer com um fio de azeite e já estamos a levar alguma vitamina D. Colocar uma noz, uma amêndoa ou outro fruto oleaginoso no nosso prato são também pequenas atitudes que podem ter um grande impacto na nossa saúde", afirma Alexandra Bento.

Nos alimentos, a vitamina D é uma vitamina lipossolúvel, ou seja está agarrada à gordura e "portanto, desde logo, alimentos que têm gordura são alimentos que têm vitamina D".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados