Um dia de cada vez

O que é preciso é viver Um Dia de Cada Vez! O que é preciso é dizer Um Dia de Cada Vez. A jornalista Teresa Dias Mendes abre a janela da rádio e interroga a dura prova da passagem dos dias: os receios, os novos desafios, o modo como se resiste a um isolamento exigente.
Para ouvir de segunda a quinta-feira, depois das 19h00 e em TSF.PT

Porque conversar é caminhar com palavras

"A cabeça vai à frente, temos de sonhar"

O que é preciso é viver Um Dia de Cada Vez! O que é preciso é dizer Um Dia de Cada Vez. A jornalista Teresa Dias Mendes abre a janela da rádio e interroga a dura prova da passagem dos dias: os receios, os novos desafios, o modo como se resiste a um isolamento exigente.

A médica Cláudia Conceição, quer acreditar que no verão vai poder voltar a reunir-se com os colegas do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, para as Tertúlias que os animam a cada final de mês. Por agora, tem de ser um dia de cada vez.

A filha mais velha voltou para casa, para cumprir a quarentena. São cinco, lá em casa, Cláudia, o marido, médico pediatra e três filhas, " as miúdas têm, colaborado e não é fácil". Entre aulas, através das plataformas digitais, teletrabalho, e muita cultura online, só o marido mantêm as rotinas, É ele que traz mais notícias da linha da frente. As rotinas mudaram.

Até ao surto, nunca se ligava a televisão às horas do jantar, agora o ecrã é sagrado, para seguir e atualizar a informação, apesar de algumas expressões de protesto das filhas: "Já estamos fartas de tanta Covid". Cada uma procura a sua forma de sacudir as tensões e as mudanças que a pandemia forçou. Há ginástica na sala, concertos nos quartos e muito trabalho.

Cláudia Conceição é a médica que todos os dias entre as 3 e as 4 da tarde, responde na TSF às perguntas e às dúvidas dos ouvintes, ao lado do virologista Celso Cunha. A voz informada e o jeito simples de nos elucidar sobre as defesas que devemos e podemos erguer contra este vírus são também a sua forma de estar.

Todos os dias ela chega de mochila às costas, aproveitando a colaboração com a rádio, para fazer o seu passeio diário. Nunca contou os passos, mas é 1h 15, para cada lado. Acerta o passo com a primavera, e o sol ajuda a descomprimir do isolamento social. No IMHT (Instituto de Higiene e Medicina Tropical), faz a consulta do Viajante, mas agora não há viajantes e é em casa que organiza o trabalho e as aulas.

Reforça a meu pedido, as medidas que todos devemos tomar. A lavagem das mãos, o cuidado com as roupas que trazemos da rua, casacos e malas, a limpeza das superfícies tocadas pelos objetos ou sacos que trazemos da rua, e os sapatos, convêm ficarem numa caixa ou num móvel perto da entrada, que deve ser limpa mais vezes com uma mistura de água e lixívia.

Um dia de cada vez.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de