Uma questão de ADN

Podem ser irmãos, avós e netos, pais e filhos, companheiros, marido e mulher... São pessoas da mesma família que se juntam para uma conversa em que se fala de tudo. São percursos de vida e testemunhos que atravessam diferentes gerações. O que os une para lá do apelido, o que os separa para lá da diferença de idades.
Quarta-feira, depois das 13h00. Repete ao domingo, após as 14h00. Com Teresa Dias Mendes

Para quê a guerra? Miguel e Marta Correia

"Este livro não devia existir", começa logo por dizer Miguel Correia, o autor do texto e fundador da editora Ideias com História. São já quase 10 anos (celebrados em Abril) a produzir conteúdos para os mais novos, sempre com a preocupação de procurar o contexto das realidades que nos rodeiam". Desta vez é a guerra na Ucrânia que salta para as páginas, 80 páginas, de um livro cuja protagonista é uma menina que sonha ser Presidente do seu país. Iryna é ucraniana e acaba de chegar a Portugal, com a mãe e o irmão. Miguel Correia e Marta Correia também são irmãos. Ele formado em História, ela em Psicologia. Para quê a guerra? Ainda não acabou a história.

Uma Carta a Putin

"Escrevo-lhe uma carta de Portugal,
para onde fugi com a minha mãe o meu irmão.
O meu pai ficou na Ucrânia a lutar contra si.
O meu nome é Iryna e tenho 15 anos."

A história de Iryna é a história das tantas crianças ucranianas, forçadas a abandonar o seu país, perante a invasão da Rússia. É a partir desta carta, escrita ao Presidente da Rússia que Miguel Correia fala para os mais novos. A páginas tantas, o livro contextualiza a realidade que todos os dias nos invade. Com Perguntas e Respostas, com o Que Significa Crime de Guerra ou Cessar-Fogo, com Dicas e Contributos para reflectir, com exercícios e jogos, que podem ser um Quiz ou uma Sopa de letras. Como explica Miguel Correia "a guerra chegou de uma forma brutal e essas proporções chegaram às crianças, e era preciso facilitar a leitura das crianças sobre o que se estava a passar. O livro começou a ser escrito no dia em que começou a guerra e ficou pronto 11 dias depois". A ideia é pois tranquilizar e informar " partindo de materiais lúdico-pedagógicos que ajudem a construir, em cima dos acontecimentos, e em conjunto com os pais e com as escolas, leituras informadas sobre a realidade".

A ajuda de um psicólogo é fundamental, e mais uma vez Marta Correia facilitou as dicas que permitem " enquadrar a perspectiva da criança e do que ela pensa, e o livro como os jogos permite simplificar abordagens que às vezes a criança tem dificuldade em verbalizar". Este livro como outros, acrescenta Miguel " pode ser usado em contexto escolar, e em contexto terapêutico".

Marta Correia, psicóloga num agrupamento escolar de Lisboa, é uma testemunha privilegiada. "Ficar confuso não é um problema, e os miúdos estão muito sozinhos, há um certo grupo que se isolou com a pandemia, temos de lhes dar recursos para que saibam accionar mecanismos internos, para que voltem a fazer perguntas e a pedir ajuda".

"Para Quê a Guerra?" é a última publicação da editora Ideias com História , um projecto de Miguel Correia e de Joana Gomes. Vamos conhecer como cresceu e como a pandemia deu fôlego e propósito a esta aventura prestes a completar 10 anos de vida. Vamos folheando as tantas páginas e jogando as palavras sobre esta e todas as outras guerras. Do racismo à violência no namoro, da solidão ao bulliyng. Para todas as crianças, ou não fosse o Miguel um menino que sempre sonhou ser editor.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de