Verdes Hábitos

Os hábitos também se mudam. No combate ao estado de emergência climática, todas as semanas damos a conhecer novas ideias para mudar velhas rotinas. Com Sara Beatriz Monteiro e Inês André de Figueiredo.
Para ouvir todas as sextas-feiras, às 18h40.

Como ter uma rotina de beleza prática, ecológica e sustentável

A fundadora das lojas Organii esteve no programa "Verdes Hábitos" para explicar como é que é possível tratar da pele e do cabelo sem agredir o ambiente.

A missão de Cátia Curica é clara: tratar da beleza sem prejudicar o ambiente. A fundadora das lojas Organii dedica-se há 10 anos a vender e a criar produtos com o menor impacto ambiental possível. Quando criou a primeira loja, em 2009, pouco se falava sobre cosmética biológica e sustentável. Uma década depois, o tema não podia estar mais na ordem do dia.

"As pessoas sabem hoje o que é a cosmética biológica e o que é a cosmética natural. Ainda confundem um bocadinho tudo, mas têm muito mais noções e procuram muito mais uma cosmética amiga das pessoas, do ambiente, mais natural, sem produtos químicos. Isto acontece porque começou a haver muito mais informação, muito mais divulgação. As pessoas estão muito mais sensibilizadas para a alimentação biológica, para o desperdício zero, para o não uso do plástico e, por acréscimo, olham para os detergentes utilizados e para os cosméticos que usam", conta Cátia Curica em entrevista ao programa da TSF "Verdes Hábitos".

Apesar de haver muita informação dispersa e, por vezes, contraditória, a fundadora da Organii acredita que há cada vez mais interesse em saber mais e mais espaço onde procurar informação: seja nos meios de comunicação tradicionais, seja na internet.

O que evitar e o que escolher?

Se tivesse de fazer uma lista de produtos prejudiciais para o ambiente, Cátia Curica começaria pelos protetores solares com sulfatos, responsáveis pela "destruição das barreiras de corais", pelas tintas para o cabelo com químicos agressivos e pelos produtos embalados em plástico não reciclável.

Cátia Curica defende, contudo, que é possível substituir estes produtos, trocando os protetores solares convencionais por "protetores solares minerais", os champôs embalados em plástico por "champôs sólidos, embalados em papel 100% reciclável" e as embalagens tradicionais por embalagens biodegradáveis (por exemplo, as produzidas a partir da cana de açúcar).

Uma das dicas de Cátia Curica para começar a ter uma rotina de beleza mais sustentável é utilizar "todos os produtos até ao fim" para evitar o desperdício e "depois procurar uma alternativa", tendo em conta o tipo de embalagem e os ingredientes do produto.

Ouça aqui todos os episódios do Verdes Hábitos e leia as crónicas dos convidados anteriores

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados