Verdes Hábitos

Os hábitos também se mudam. No combate ao estado de emergência climática, todas as semanas damos a conhecer novas ideias para mudar velhas rotinas. Com Sara Beatriz Monteiro e Inês André de Figueiredo.
Para ouvir todas as sextas-feiras, às 18h40.

Compras a granel ensinam enfermeira "extraterrestre" a viver mais devagar

O "Verdes Hábitos" visitou a despensa sustentável mais conhecida do Instagram, pelo menos em Portugal, para perceber como é que viver mais devagar nos pode ajudar a sermos mais sustentáveis.

Saber parar, num mundo que teima em andar tão depressa, é um desafio que Sara Diniz decidiu aceitar de braços abertos, quando uma doença lhe bateu à porta e a impediu de continuar a viver a um ritmo frenético durante um mês. Na altura, tinha três empregos na área da enfermagem e deixava-se levar pela velocidade dos dias, até descobrir as compras a granel e o movimento slow living, um estilo de vida que convida a "parar, contemplar e estar atento aos pormenores".

"Viver mais devagar para mim foi como renascer, ressuscitar, numa fase muito complicada da minha vida, a Maria Granel [uma mercearia a granel em Lisboa] ajudou-me a viver mais devagar, porque nós para comprarmos a granel não podemos ir cheios de pressa", começa por contar ao programa da TSF "Verdes Hábitos".

A decisão de mudar radicalmente de compasso terá sido o motivo para um amigo passar a chamar-lhe "extraterrestre", um nome que Sara Diniz aceitou com orgulho e transformou numa imagem de marca. Foi esta história, aliás, que levou a enfermeira a intitular de "nave" a sua despensa sustentável, uma designação que ganhou eco no Instagram, inspirando dezenas de pessoas a criarem as suas próprias naves e a partilharem-nas nas redes sociais.

"A nave é a despensa cá de casa que está cheia de frasquinhos com produtos comprados a granel, onde conseguimos ver que produto é que existe em cada um de forma a minimizar o desperdício para não comprar em excesso", detalha.

Sara Diniz acredita que, independentemente das circunstâncias, qualquer pessoa pode viver mais devagar e construir uma despensa sustentável em apenas dois atos: "Primeiro é quererem fazê-lo e depois é avançar."

A enfermeira assegura que olhar para o que temos na cozinha é um dos principais pilares para abraçar um estilo de vida mais amigo do ambiente, já que "o desperdício alimentar é o ponto alto do desperdício em si e é muito importante que as pessoas tomem esse tipo de consciência".

Por isso, Sara Diniz deixa a dica de, sempre que possível, "ir às lojas a granel, levar os seus próprios frascos, de forma a minimizar o desperdício alimentar e reduzir a quantidade de embalagens que adquire", como um primeiro passo para uma vida mais sustentável e menos apressada.

OUÇA TODOS OS EPISÓDIOS DO VERDES HÁBITOS AQUI

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de