Verdes Hábitos

Os hábitos também se mudam. No combate ao estado de emergência climática, todas as semanas damos a conhecer novas ideias para mudar velhas rotinas. Com Sara Beatriz Monteiro e Inês André de Figueiredo.
Para ouvir todas as sextas-feiras, às 18h40.

Mais mimos, menos coisas. Crónica de uma mãe minimalista

Leia a crónica da minimalista, curadora para a sustentabilidade e autora do podcast "Puericooltura", Joana Guerra Tadeu.

Quando vivida de coração aberto, a maternidade é a melhor coisa do mundo - a que mais nos cativa, encanta, preenche e desafia; por isso, quando vivida de coração aberto, a maternidade é a coisa mais difícil do mundo - a que mais nos sufoca, magoa, enlouquece e esgota. Assim, desde que fui mãe, tendo a dar as boas-vindas a todas as ferramentas que acalmem as ondas da viagem.

Ser minimalista não é, certamente, o remédio para as maiores dores da maternidade: a esmagadora realização de que nunca voltaremos a estar sozinhas no mundo, partilhá-los com o resto das duas famílias, impedir as constantes tentativas de suicídio involuntário, e aquela vozinha interior que questiona "de que forma estarei eu a arruinar esta criança?!". Mas, acreditem, ser minimalista ajuda muito.

Foi o meu pai quem me deu os primeiros conselhos minimalistas para a maternidade quando, há uns anos, lhe perguntei como é que se garantia que ser pai era uma coisa boa. "Diminui ao máximo que conseguires a quantidade de coisas que tens em casa e nunca marques nenhuma atividade que não fique perto de casa, perto da escola, ou no caminho entre as duas". Da minha mãe, que era educadora de infância, professora do 1.º ciclo e de educação especial, recebi os melhores exemplos dos benefícios de educar uma criança independente, capaz de ajudar os pais, o mundo, e a si própria.

Maternidade minimalista não é fazer o mínimo possível, nem é ter o mínimo possível. Para mim, é, ao invés, fazermos o máximo possível com os nossos filhos e, daí, retirarmos o máximo possível de valor. É sermos conscientes sobre como investimos o nosso tempo e o nosso dinheiro quando desempenhamos o papel de mães e como usufruímos desses recursos limitados de forma mais eficaz e prazeirosa. Para mim, uma mãe minimalista é uma mãe que simplifica a logística e valoriza, acima de tudo, o tempo que passa com a criança. Tudo isto para ajudar os nossos filhos a crescerem em sintonia consigo próprios, com os outros e com o planeta.

Acredito que acumular posses não nos torna melhores, só nos faz perder mais tempo a limpar o pó; mas também acredito que as melhores dicas que posso dar sobre minimalismo na maternidade não são sobre ter menos coisas (o que não deixa de ser fundamental) mas sobre valorizar mais as relações familiares. Por isso, na nossa família, enquanto minimalistas, não medimos o sucesso da nossa abordagem à parentalidade pelo número de coisas que a Aurora tem, mas pelas conversas que temos em torno disso.

Continuamos a ter cá em casa coisas que não queremos - alguns presentes inconvenientes, alguns consumíveis descartáveis e definitivamente roupas a mais. Mas o fundamental do minimalismo é conversar, constantemente, sobre o que realmente importa, em nossa casa e com as nossas famílias e, assim, desafiarmo-nos a mudar o que descobrimos que não está bem e melhorarmos continuamente, o resto da vida. Isto quer dizer que, por aqui, todos avaliam a utilidade e o valor das coisas que possuem e falam abertamente sobre isso; o que entra em nossa casa tem que ser valorizado por todos, nem que seja porque entendemos de que maneira ajuda alguém que amamos a sentir-se realizado e feliz; é assim que os bebés descobrem que não precisam de tralha para serem seres completos (e nós também).

Como começamos? Aprendendo a confiar nos nossos instintos, a pedir ajuda e a dizer "não" a tudo o que não é útil. E tendo lata para dizer à família e aos amigos que, querendo contribuir, garantam que o que oferecem é útil e apreciado por quem recebe. O presente que nunca falha? Tempo.

Joana Guerra Tadeu foi convidada do programa da TSF "Verdes Hábitos" que pode ouvir aqui.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados