Verdes Hábitos

Os hábitos também se mudam. No combate ao estado de emergência climática, todas as semanas damos a conhecer novas ideias para mudar velhas rotinas. Com Sara Beatriz Monteiro e Inês André de Figueiredo.
Para ouvir todas as sextas-feiras, às 18h40.

Menstruação sem lixo

Leia a crónica de Catarina Matos, cofundadora da Mind The Trash e convidada do programa da TSF "Verdes Hábitos".

Hoje venho falar de higiene feminina, ou mais precisamente, da menstruação e dos produtos que existem no mercado que absorvem ou coletam o sangue, protegendo-nos de constrangimentos ou da nossa roupa ficar suja.

Atualmente, nas prateleiras de supermercado encontramos inúmeras marcas de pensos menstruais e tampões descartáveis. São vários os feitios, tipos de absorção e cores, mas quase todos têm algo em comum: o plástico. Colocados em aterros, demoram décadas a decompor-se e, só uma mulher, durante o seu período fértil, pode usar cerca de 17 mil produtos higiénicos descartáveis. Números assustadores, não é?

A composição destes produtos, para além de ser prejudicial para o meio ambiente, é também para a saúde feminina. Muitos dos produtos usados na composição, provocam ou potenciam infeções ou alergias, estando muitas vezes disfarçados nas palavras "neutralizador de odor" ou "fragrância". Aqui, podemos encontrar pesticidas, herbicidas e muitos outros químicos ligados à rotura hormonal, cancro ou até mesmo infertilidade.

Felizmente, com a maior consciencialização do uso excessivo do plástico, começaram a surgir inúmeros produtos alternativos, não descartáveis e igualmente funcionais. Muitos destes já existem há centenas de anos mas caíram em desuso, um deles é o copo menstrual.

Existem registos de uma espécie de coletor menstrual a 400 a.C., mas o primeiro copo menstrual patenteado foi por volta de 1930 nos Estados Unidos.

O copo menstrual é feito de silicone hipoalergénico, não prejudica o corpo nem altera o pH natural. Podemos usá-lo a dormir ou quando praticamos desporto, tendo a grande vantagem de poder ser utilizado por 12h.

Caso não se adaptem ao copo menstrual e prefiram continuar a utilizar tampões, atualmente já existem tampões em que o aplicador é reutilizável, comprando-se somente as "recargas" em algodão orgânico.

Como alternativa aos pensos menstruais descartáveis existem também pensos menstruais reutilizáveis. No tempo dos nossos avós, e muitos se devem lembrar, eram utilizadas tiras de tecido que absorviam o sangue. Estas tiras eram depois lavadas e reutilizadas. Os novos pensos, são bastante semelhantes, mas com design melhorado.

Para quem quiser algo diferente, surgiram também recentemente cuecas e calções absorventes para fluxo ligeiro e que podem ser usadas por várias horas, podendo aguentar um dia inteiro de trabalho e mudar somente quando se chega a casa.

Surpreendidos com as opções? Opte por alternativas mais amigas da nossa saúde feminina e do ambiente!

LEIA E OUÇA AQUI AS EDIÇÕES ANTERIORES DO VERDES HÁBITOS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de