Proteção Civil reforça meios por causa do calor

A decisão foi tomada depois do alerta do Instituto Português do Mar e da Atmosfera relativo ao regresso das altas temperaturas até quarta-feira.

Entre domingo e quarta feira é esperada uma subida nos termómetros e por isso o risco de incêndio volta a aumentar já a partir deste sábado.

O IPMA, na quinta-feira, fez o alerta e avisou que a chuva destes últimos dias foi insuficiente para diminuir a seca que afeta todo o território continental.

Cinco concelhos do distrito de Faro estão, este sábado, sob risco elevado de incêndio e outros 24 municípios estão em risco moderado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Loulé, Tavira, Castro Marim, Alcoutim e São Brás de Alportel são os concelhos onde o risco é elevado, tendo o Algarve outros oito concelhos sob risco moderado.

Os restantes municípios em risco moderado espalham-se pelos distritos de Bragança, Guarda, Aveiro, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Beja.

Patrícia Gaspar, porta voz da Proteção Civil disse à TSF que há reforço de meios no terreno e há pré - alertas, por exemplo, para o mecanismo europeu de proteção civil. A responsável disse ainda foram emitidos alertas para alguns distritos.

A Guarda Nacional Republicana anunciou hoje que irá garantir o funcionamento da Rede Primária de Postos de Vigia, num total de 72 postos, até ao dia 31 de outubro. A prevenção de incêndios florestais será ainda complementada através de um reforço do patrulhamento preventivo e de proximidade, considerando as condições meteorológicas previstas para os próximos dias e o inerente risco de incêndio.

Este patrulhamento tem como principal objetivo alertar a população para os cuidados a ter no antes, durante e pós os incêndios florestais, bem como alertar para a importância da denúncia de ignições e de comportamentos perigosos, designadamente a realização de queimadas e a queima de sobrantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de