Ministério Público instaura inquérito para apurar circunstâncias de derrocada

Autoridades vão investigar causas do abatimento da antiga estrada nacional entre Borba e Vila Viçosa.

O Ministério Público instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias do deslizamento de terras para uma pedreira, ocorrido na tarde de segunda-feira na zona de Borba e que provocou, pelo menos, dois mortos.

"O Ministério Público instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias que rodearam a ocorrência", refere a Procuradoria-geral da República, em resposta enviada à agência Lusa.

Segundo o comandante distrital de operações de socorro de Évora, José Ribeiro, os dois mortos confirmados eram operários da empresa que explora a pedreira.

O deslizamento de um grande volume de terra na estrada 255, que provocou "a deslocação de uma quantidade muito significativa de rochas, de blocos de mármore e de terra para o interior de uma pedreira ocorreu às 15h45 de segunda-feira.

LER MAIS:

Autoridades vão começar "delicada operação de desencarceramento" esta tarde

Resgate na pedreira: um trabalho de paciência, com prioridade para a segurança

"Muitas estradas nacionais foram entregues às câmaras municipais em más condições"

"Uma experiência única." O relato de quem guiava visitas turísticas à pedreira fatal de Borba

Estrada "era uma ponte estreita com pedreiras dos dois lados"

Bastonário da Ordem dos Engenheiros diz que deslizamento de terra era previsível

Câmara de Borba dá apoio a familiares das pessoas desaparecidas

"Estou tranquilo". Autarca de Borba diz que estrada "era segura"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de