Central Termoelétrica de Sines é a maior poluidora nacional

Ranking das empresas com mais emissões de gases com efeito de estufa mostra que o transporte rodoviário e a produção de eletricidade representam quase metade das emissões com origem em Portugal.

EDP, Tejo Energia, Petrogal, Cimpor e TAP são por esta ordem, decrescente, as empresas portuguesas com mais emissões de gases com efeito de estufa.
As contas são da associação ambientalista ZERO que fez um ranking das empresas e setores com mais emissões, baseando-se nos relatórios oficiais do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE).
Nas contas da ZERO, a EDP é claramente a empresa com mais emissões. Só a Central Termoelétrica de Sines representou, em 2015, 13,5% do total das emissões portuguesas.

Ranking elaborado pela ZERO:
1) EDP, Central Termoelétrica de Sines: 13,5%
2) Tejo Energia, que gere a Central Termoelétrica do Pego: 5,6%
3) Petrogal, Refinaria de Sines: 3,9%
4) Cimpor, Centro de Produção de Alhandra: 2%
5) TAP: 1,8%

Segundo a ZERO, os números mostram "o enorme peso das duas centrais de produção de energia eléctrica a partir da queima de carvão", o que leva os ambientalistas a defenderem o fim destas centrais que deveriam ser substituídas por centrais de ciclo combinado a gás natural mais 'amigas do ambiente'.
O presidente da ZERO diz que as centrais de Sines e do Pego não são eficazes na eliminação das emissões de dióxido de carbono, pelo que têm emissões quase três vezes superiores a uma central que use gás natural.
Francisco Ferreira critica as duas centrais, mas sobretudo a de Sines da EDP que é antiga e está, segundo afirma, ambientalmente ultrapassada.

Francisco Ferreira diz que a Central de Sines está ultrapassada

00:0000:00

No ranking dos setores com mais emissões, a ZERO revela que o transporte rodoviário é o maior responsável pelos gases de efeito de estufa vindos de Portugal (23,5%), seguido de muito perto pela produção de eletricidade (22,5%), ou seja, mais uma vez, devido às centrais termoelétrico de Sines e Pego.

Francisco Ferreira diz que é preciso fazer mudanças nos transportes

00:0000:00

Números que segundo Francisco Ferreira revelam a enorme dependência que Portugal tem em relação ao transporte individual ou colectivo de passageiros, mas também de mercadorias, além de uma grande predominância dos combustíveis fósseis mais poluentes. Em conjunto, o transporte rodoviário e a produção de electricidade são responsáveis por 46% das emissões portuguesas de gases com efeito de estufa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de