Dióxido de enxofre em Setúbal 500 vezes acima da média

A estação de monitorização da qualidade do ar no centro da cidade de Setúbal registou 503 microgramas de dióxido de enxofre por metro cúbico de ar.

Foi este valor (patente na imagem) que levou as autoridades nacionais de Ambiente e de Saúde a emitirem um alerta a meio da tarde, desta quarta-feira. Um valor de 503 microgramas por metro cúbico (ug/m3).

O valor foi registado na estação de monitorização da qualidade do ar instalada no Quebedo, uma zona do centro da cidade de Setúbal onde habitualmente os valores de dióxido de enxofre (SO2) estão abaixo de 1 ug/m3. A estação da qualidade do ar do Quebedo (Setúbal) faz parte de uma rede nacional de monitorização.

O quadro da monitorização demonstra que, apesar do incêndio na SAPEC esta terça-feira de madrugada, os valores de SO2 mantiveram-se baixos, mas uma alteração do regime de ventos levou para a cidade os poluentes resultantes da núvem provocada pelo incêndio.

Ao tomarem conhecimento deste valor entre as 13h00 e as 14h00 a Direcção Geral de Saúde foi informada pela Agência Portuguesa do Ambiente de "um limiar de alerta para a proteção da saúde humana". Esse limiar, que está na Lei da Qualidade do Ar é de 500 ug/m3.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de