Extração da energia das marés: estudo inédito em Portugal

Um grupo de investigadores da Universidade do Algarve colocou um protótipo na Ria Formosa para retirar energia das marés. É o primeiro projeto do género em águas portuguesas.

O protótipo foi instalado há alguns dias na Ria Formosa, na barra Faro-Olhão, na junção entre o sistema estuarino e o mar.

André Pacheco, coordenador do projeto e investigador do Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Algarve (CIMA) lembra que já se fazem estudos para retirar energia das ondas, mas é "a primeira vez em Portugal que está a ser testado um protótipo de energia de marés".

A ideia é perceber se é possível extrair energia das correntes de marés na Ria Formosa ou noutros sistemas estuarinos. Segundo os investigadores, a energia das marés nunca se esgota e tem a vantagem de ser previsível, em contraste com outras energias renováveis como a solar ou a eólica.

O protótipo agora instalado veio de uma empresa inglesa e funciona como "um barco "ancorador", com uma turbina". O grupo envolvido no projeto inclui oceanógrafos, engenheiros costeiros e mecânicos, biólogos e economistas.

O estudo vai demorar 4 meses e os cientistas da Universidade do Algarve gostavam de ver surgir investidores interessados em financiar a extração de energia a partir das marés da ria Formosa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de