Ambiente

Biólogos pedem ajuda para encontrar escaravelho raro em Portugal

Associação BioLiving e biólogos da Universidade de Aveiro lançaram uma campanha para encontrar em Portugal o maior escaravelho da Europa, conhecido por vaca-loura.

O projeto VACALOURA.pt tem por base a recolha voluntária de informação sobre aquela espécie protegida, apelando ao contributo de todos os cidadãos interessados na proteção da natureza e da biodiversidade.

A população é desafiada a colaborar, registando na plataforma digital www.vacaloura.pt dados sobre o avistamento de vacas-louras, de forma a monitorizar as populações, outrora comuns.

"É cada vez mais difícil a observação desses insetos que se alimentam de madeira de árvores de folha caduca, como os carvalhos e os castanheiros, já morta e em decomposição. A degradação da madeira morta é considerada crucial para manter a saúde das florestas, ao permitir a formação de manta morta e a consequente regeneração florestal, pelo que a vaca-loura como decompositor de madeira, presta um serviço ecológico de elevada importância", salientam os biólogos do projeto.

Durante 2016 foram compilados 552 avistamentos, provenientes de 485 cidadãos, dos quais 470 se confirmaram ser de vaca-loura e permitiram duplicar a área de distribuição no território nacional desta espécie em extinção.

"Estes dados mostram que continua a existir uma profunda falta de conhecimento. Durante o primeiro ano dos trabalhos obteve-se uma situação de referência, mas será necessária a recolha de dados durante vários anos para se perceber a tendência de evolução das populações e conseguir definir medidas de conservação", explica João Gonçalo Soutinho, coordenador do projeto, membro fundador da Associação Bioliving e investigador da Unidade de Vida Selvagem do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro.

No projeto participam também a Sociedade Portuguesa de Entomologia (SPEN) e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).