Tempestade Helene

Ventos fortes nas próximas horas nos Açores. Piores previsões não se confirmam

O furacão Helene já perdeu força e passou a tempestade tropical.

As ilhas do Corvo e das Flores deverão sentir nas próximas horas um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima devido à tempestade tropical Helene, disse este sábado à Lusa o presidente da Proteção Civil dos Açores, Carlos Neves.

"Esperamos que até à meia-noite a intensidade do vento e a agitação marítima na ilha das Flores e do Corvo continue a aumentar, com uma intensidade média que deverá atingir os 100 quilómetros, e poderá ter rajadas que poderão chegar aos 140 quilómetros, e alguma precipitação", disse.

O responsável referiu que até às 20h00 de hoje não havia registo de ocorrências nas ilhas do grupo ocidental, depois de os meios destacados no terreno terem feito uma inspeção às ilhas, aos pontos considerados mais críticos, nas estradas e nas linhas de água.

No grupo central (Terceira, Graciosa, Pico, Faial e São Jorge) caiu uma árvore na ilha do Pico, sem causar estragos ou feridos, disse.

O grupo oriental - São Miguel e Santa Maria - deverá ser o menos afetado pela tempestade.

Aos habitantes das ilhas, a Proteção Civil recomenda que não obstruam estradas e linhas de água, não deixem objetos soltos, que fechem janelas e portas, não façam viagens durante o pico da tempestade e não fiquem na orla costeira.

À TSF, a meteorologista Vanda Costa assegurou que as piores previsões não se confirmam: "Irá passar relativamente perto do arquipélago, mas não sobre nenhuma das ilhas. Estamos ainda a prever vento com bastante intensidade e agora com um aumento gradual do vento com alguma intensidade. As rajadas podem mesmo ainda chegar aos 130/140 quilómetros por hora."

A meteorologista do IPMA sublinhou ainda que a precipitação não será tão intensa como previsto: "Em relação à precipitação já não é tão gravosa, a zona da banda da precipitação em relação a este ciclone desviou-se, afastou-se do arquipélago, contudo, claro que poderão ocorrer alguns momentos de precipitação mais intensa.", rematou.

  COMENTÁRIOS