Suécia quer ser o primeiro país do mundo sem combustíveis fósseis

O governo sueco anunciou um reforço de 500 milhões de euros para serem gastos com energias renováveis e, assim, tornar o país o primeiro livre de combustíveis fósseis.

Depois da onda de calor extremo e dos muitos incêndios deste Verão, a Suécia definiu como objetivo diminuir os efeitos das alterações climáticas.

Para o concretizar, o país pretende acabar com a dependência dos combustíveis fósseis, mas não foi apresentada uma data concreta (no ano passado, foi revelado que Estocolmo estará livre destes combustíveis até 2050.

"A Suécia vai ser um dos primeiros países do mundo livre de combustíveis fósseis", disse o primeiro-ministro Stefan Löfven aos jornalistas. "Como os regulamentos europeus não são suficientemente ambiciosos, a Suécia vai liderar este objetivo".

Dois terços da eletricidade consumida na Suécia tem origem em barragens e centrais nucleares. A aposta, agora, é reforçar o aproveitamento das energias solar e eólica.

Outro dos objetivos é mudar a rede de transportes, tornando-a mais sustentável.

Como é que a Suécia vai financiar estes 500 milhões de euros? Uma parte significativa virá do agravamento de impostos sobre a gasolina e o gasóleo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de