"Centro Gis" apoia comunidade gay, lésbica e trans

Para dar resposta às necessidades da comunidade LGBT, o grande Porto vai ter um gabinete de apoio, o "Centro Gis". O nome foi escolhido em memória de Gisberta, a transexual assassinada há 10 anos.

O "Centro Gis" é da responsabilidade da Associação Plano i, Paula Allen é a coordenadora.

A jornalista Rute Fonseca conversou com a coordenadora do "Centro Gis". Paula Allen explica em que consiste este centro de respostas.

00:0000:00

Entrevistada na tarde TSF diz que nos últimos anos a realidade mudou, "começa a dar-se mais visibilidade a este tema e, independentemente da orientação sexual ou género, as pessoas defendem cada vez mais os direitos humanos". Mas, Paula Allen lamenta que a comunidade LGBT continue a ser marginalizada.

O "Centro GIS" também quer envolver a comunidade, com ações de formação em diversos espaços. A coordenadora explica que já foram contactados por escolas, que mostraram interesse em receber a Associação por causa do problema da homofobia.

O "Centro Gis" abre portas em dezembro, em Matosinhos, e vai ocupar o edifício da antiga câmara municipal, na Rua Brito Capelo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados