Chuva de castanhas em Aldeia Viçosa. Magusto da velha junta miúdos e graúdos

Todos os anos neste dia, por volta das 15h00, são lançadas as castanhas do topo do templo religioso.

Em Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda, vão chover castanhas esta quarta-feira. Frutos que são atirados do alto da torre da Igreja da localidade. É assim há séculos. Um dia depois do Natal cumpre-se o tradicional "Magusto da Velha".

Tudo começou há cerca de 500 anos. Em tempos de fome, uma velha, abastada, e que ninguém sabe quem foi, deixou em testamento dinheiro para que fossem compradas castanhas para alimentar os mais necessitados.

"A Igreja tem obrigação de lançar as castanhas ao povo que passava fome. Em troca disso o povo tem que rezar um pai-nosso pela alma da velha, uma velha benemérita que pede que para todo sempre seja rezado um pai-nosso em alma dela e é o que temos feito até agora", explica Luís Prata, o presidente da Junta de Freguesia, que mesmo de receber pouco dinheiro do testamento continua a manter vivo este costume.

Todos os anos neste dia, por volta das 15h00, são lançadas as castanhas do topo do templo religioso. Este ano serão 160 os quilos deste fruto que serão atirados para um largo onde se juntam sempre centenas de pessoas.

[Nesta edição] temos mais castanhas porque esperamos mais gente. Temos gente de mais pontos do país a virem até à Guarda, pessoas do litoral que aproveitam este dia para vir à Aldeia Viçosa", adianta o autarca.

Para os mais novos, em vez de castanhas, são largados rebuçados. "É uma festa cade vez mais das crianças e atrás delas vêm também os pais. É sempre uma loucura ver as crianças atrás dos rebuçados que são dados por uma cidadã de Aldeia Viçosa e que fazem as delícias dos mais pequenos", acrescenta Luís Prata.

Pelos doces e pela tradição, o "Magusto da Velha" junta miúdos e graúdos, que apesar de ganharem alguns "galos na cabeça" com as castanhas e rebuçados não deixam de marcar presença.

Durante a iniciativa acontece ainda um outro costume: as cavaladas, que ocorrem quando as pessoas se baixam para apanharem as castanhas do chão e os mais novos saltam para cima das suas costas.

No final da tradição é oferecido vinho e torradas molhadas em azeite aos presentes. A animação está também garantida, assim como o madeiro de Natal, que promete aquecer os mais friorentos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de