Faculdade de Ciências do Porto mostra réplica do satélite artificial Sputnik-1

A Faculdade de Ciências da Universidade do Porto assinala, esta sexta-feira, o Dia Internacional do Voo Espacial Tripulado, com a inauguração de uma réplica à escala real do Sputnik, o primeiro satélite da história.

A Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) assinala o Dia Internacional do Voo Espacial Tripulado, com a apresentação de uma réplica que nos faz viajar até 1957. Foi nesse ano, a 4 de outubro, que foi lançado o primeiro satélite da história, o Sputnik-1.

O projeto da ex-URSS surpreendeu o mundo lançou a corrida espacial com os Estados Unidos. Em plena guerra fria, o Ocidente assistiu ao bem-sucedido lançamento de um objeto circular, com quatro antenas, feito de alumínio.

A partir desta sexta-feira, a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto tem uma réplica, à escala real, construída com os mesmos materiais.

A ideia de construir uma réplica do primeiro satélite artificial da Terra - Sputnik I - partiu de Rui Moura, docente da FCUP, que depois de frequentar, em 2016, um curso de astronáutica nos Estados Unidos da América sentiu que "a área da exploração espacial tripulada merecia melhor divulgação em Portugal".

A apresentação da réplica do Sputnik I, contou com uma palestra conduzida pelo cosmonauta russo Mikhail Kornienko, veterano de duas missões espaciais, é um dos astronautas que mais tempo passou a bordo da Agência Espacial Internacional, num total de 516 dias, 10 horas e um minuto.

A iniciativa insere-se nas comemorações dos 240 anos de relações entre os dois países.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados