Portugal à conquista do Google Arts & Culture. Três mil obras digitalizadas

São já mais de 3 mil as obras que representam o património cultural português que estão digitalizadas e em exposição no Google Arts & Culture.

A presença de Portugal no site da Google dedicado às mais variadas expressões culturais está a ficar cada vez mais evidente. Até a ministra da Cultura se aliou ao anúncio de mais de três mil trabalhos portugueses ou que fazem parte do espólio de museus portugueses.

Mas o site ganhou também 60 novas mostras. Exposições virtuais, muito bem catalogadas e contextualizadas que chamam a atenção para alguma história interessante (como é o caso do Rinoceronte de D. Manuel I) ou a "influência da Arte Namban em Portugal", mas também o que se pode encontrar quando se anda "à descoberta do panteão nacional", e muito mais. Há uma outra dedicada ao "portal ocidental do Mosteiro da Batalha", uma "visita a Conímbriga", os azulejos, os coches e a lista continua. Há exposições virtuais para todos os gostos e todas bem legendadas para que a visita seja interessante. E é.

Tudo isto se enquadra no projecto Portugal: Arte e Património , do Google Arts & Culture. Vinte e duas instituições nacionais disponibilizaram as suas coleções e entre as obras, mais de mil foram capturadas pela Art Camera da Google, uma tecnologia capaz de digitalizar com uma super alta resolução e que permite que na net se possam observar detalhes que de outra forma poderiam passar despercebidos a olho a nu: "O Grande Panorama de Lisboa" é um dos exemplos, um imenso painel que está no Museu do Azulejo e que no site da Google pode ser contemplado virtualmente no mais pequeno detalhe.

Para além das 60 exposições criadas propositadamente, há ainda 20 novas visitas em regime de realidade virtual.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de