Uma "sonda alienígena" no Sistema Solar? Investigadores de Harvard admitem que sim

O Oumuamua foi capaz de viajar através da Via Láctea durante centenas de milhões de anos graças à radiação solar. Cientistas dizem que pode ser um objeto artificial.

Uma equipa de investigadores de Harvard admite que o primeiro objeto interestelar possa tratar-se de uma construção artificial.

O Oumuamua, não é um asteroide e pode também não ser um cometa. Foi o primeiro corpo celeste proveniente de outro sistema solar a entrar no nosso Sistema Solar.

A forma pouco habitual deste objeto espacial, uma espécie de charuto com 400 metros de comprimento (dez vezes mais do que a sua largura), já tinha intrigado a comunidade científica, mas a nova teoria é ainda mais ambiciosa.

Um novo estudo , escrito por Shmuel Bialy e Abraham Loeb, do centro de astrofísica Harvard-Smithsonian, analisa a forma como a radiação solar pode ter impulsionado o movimento do Oumuamua no Espaço.

Pode ter uma origem artificial, admitem os investigadores. Pode ser "uma vela solar a flutuar no espaço, como um destroço de um equipamento tecnológico avançado".

"Em alternativa, num cenário mais exótico, o Oumuamua pode ser uma sonda completamente operacional enviada intencionalmente para a Terra por uma civilização alienígena vizinha", pode ler-se.

A ser um fenómeno natural, é inédito. Fruto de um processo completamente desconhecido.

O Oumuamua, "mensageiro" em havaiano, foi detetado pela primeira vez a 19 de outubro pelo telescópio Pan-STARRS1, no Havai, nos Estados Unidos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados