Despiste de autocarro na Madeira faz 29 mortos. Marcelo disponibiliza avião

Um autocarro de turismo despistou-se na zona do Caniço de Baixo, o que provocou 29 vítimas mortais e 27 feridos.

Um autocarro de turismo despistou-se esta quarta-feira na zona do Caniço, na Madeira, o que provocou 29 mortos, todos de nacionalidade alemã.

"Recebi agora a informação que estão confirmados 29 vítimas mortais, 11 homens e 16 mulheres", explicou Filipe Sousa.

Mais tarde, em conferência de imprensa no Hospital Dr. Nélio Mendonça, a equipa médica que recebeu as vítimas lamentou a morte de mais uma vítima, uma mulher, aumentando para 29 o número total de mortes resultantes deste acidente. Não deu entrada nos serviços médicos qualquer criança.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, garante que Portugal está em contacto permanente com a embaixada da Alemanha em Portugal, para prestar todo o apoio necessário às vítimas. Augusto Santos Silva indicou, em declarações à RTP3, que todas as vítimas mortais resultantes do acidente são de nacionalidade alemã.

Autocarro com cinco anos

O secretário regional de Saúde da Madeira, Pedro Ramos, confirmou numa conferência de imprensa, que "todo o apoio está a ser prestado" às vítimas, que foram encaminhadas para o Hospital, confirmado que 29 pessoas morreram e 27 ficaram feridas na sequência da tragédia.

As autoridades adiantaram ainda que o autocarro que se despistou tinha "cinco anos e a inspeção em dia", rejeitando adiantar com os motivos do acidente.

Empresa dona do autocarro quer que se apurem causas e responsabilidades

A Sociedade de Automóveis da Madeira, proprietária do autocarro, apresenta as "mais sentidas condolências, a todos os familiares e amigos das vítimas do mesmo".

"É nossa vontade e profundo empenho que se obtenha o absoluto apuramento de todos os factos, causas e responsabilidades do acidente e, desde já, manifestamos que daremos inteira colaboração às autoridades encarregues das investigações que se vão seguir", afirma.

A empresa manifesta ainda a "total solidariedade para com todas as pessoas feridas no acidente e que se encontram em cuidados hospitalares".

"Num momento de tanta dor, estamos especialmente solidários com o sofrimento profundo de todos quantos foram atingidos por este acidente", acrescenta ainda.

Governo alemão lamenta tragédia

O porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, lamentou as "notícias terríveis" da Madeira e manifestou "uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro".

Na rede social Twitter, o porta-voz do Governo alemão deixa ainda os contactos do serviço de negócios estrangeiros para os membros das famílias que pretendam informações.

"Chegam-nos notícias terríveis da #Madeira. Sentimos uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro, os nossos pensamentos estão com os feridos", pode ler-se na mensagem de Steffen Seibert.

Costa envia condolências a Merkel

O primeiro-ministro escreveu uma nota no Twitter onde transmite a todas as famílias das vítimas as mais sentidas condolências, referindo que apresentou um voto de pesar à chanceler alemã, Angela Merkel.

O alerta foi dado depois das 18h30, tendo sido mobilizados dezenas de meios para o local.

O acidente ocorreu numa curva na estrada da Ponta de Oliveira com a Rua Alberto Teixeira, sendo que o motorista terá perdido o controlo do veículo. O autocarro despistou-se e foi embater numa casa, como revelou o Diário de Notícias da Madeira.

O jornal descreve o cenário como "horrendo", admitindo que no local possa haver mais de uma dezena de vítimas.

O autocarro transportava um grupo de turistas, sobretudo de nacionalidade alemã. Mais de duas dezenas de feridos foram transportados para o Hospital Central do Funchal.

VÍDEO CEDIDO PELO DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA

Um vídeo registado por um fotojornalista do Diário de Notícias da Madeira, Rui Silva, mostra os primeiros momentos após o acidente mostra os bombeiros a socorrer as vítimas.

Marcelo adia ida para Funchal para dar prioridade ao transporte de feridos

"Foi um momento de consternação em que acompanho a dor dos madeirenses em geral e em particular das vítimas, na sua maioria de nacionalidade alemã", disse o Presidente da República em declarações à SIC, confirmando que a maioria das vítimas são turistas alemães.

Ao contrário do que foi inicialmente avançado, Marcelo já não viajará para o Funchal, disponibilizando o Falcon da Força Aérea para transportar os feridos do acidente que provocou 28 mortos.

"Surgiu uma prioridade. Fui muito sensível a essa prioridade que é a necessidade dos aviões Falcon ser mobilizado para transportar feridos e isso tem prioridade", disse o chefe de Estado à RTP.

Representante da República na Madeira envia condolências

Numa nota citada pela Lusa, o representante da República para a Região Autónoma da Madeira, Ireneu Cabral Barreto, "lamenta profundamente o grave acidente de viação" e apresenta "sinceras condolências aos familiares das vítimas", de nacionalidade alemã.

O representante da República para a Região Autónoma da Madeira transmite "sinceras condolências aos familiares das vítimas e ao senhor embaixador da República Federal da Alemanha em Portugal".

SIGA AQUI EM DIRETO A SITUAÇÃO NA MADEIRA

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados