Quatro crias de lince ibérico confirmadas em Mértola

As crias nasceram no Parque Natural do Vale do Guadiana. Sobe para 22 o número de linces ibéricos em território português.

Há mais quatro pequenos linces a povoar o Alentejo. O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas confirmou que Lagunilla, uma fêmea de lince ibérico que vive no Parque Natural do Vale do Guadiana, teve quatro crias.

Inicialmente, pensava-se que eram apenas três, mas foi confirmado que eram quatro crias após um mês de seguimento fotográfico, quando mãe e filhos foram captados todos juntos na mesma foto.

As crias aparentam boa condição física, o que é, segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, "um excelente indicador de que há condições favoráveis à estabilização de uma população futura de lince" na zona, tais como a "disponibilidade de coelho bravo" para caça.

Foi a segunda ninhada detetada no Parque Natural do Vale do Guadiana, em Mértola. A primeira, de apenas uma cria, foi confirmada no início de maio.

As ninhadas de quatro crias são um fenómeno pouco comum, especialmente porque é rara a sobrevivência de todas as crias de lince ao fim do terceiro mês de vida. Mas já em março deste ano nasceu outra ninhada com a mesma dimensão no Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico, em Silves.

Sobe assim para 22 o número de linces ibéricos em Portugal. O Projeto de Recuperação da Distribuição Histórica do Lince Ibérico arrancou em 2014, quando dez animais, entre os quais Lagunilla, foram soltos no Parque Natural do Vale do Guadiana.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de