Domingo foi o dia mais mortífero do ano

Mais de 400 pessoas perderam a vida, por causas naturais, no último domingo. Número de mortes está diretamente relacionado com as elevadas temperaturas.

O último domingo (5 de agosto) foi o dia deste ano em que morreram mais pessoas. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, 401 pessoas faleceram por morte natural.

O grupo etário onde a mortalidade foi mais elevada é a população com mais de 75 anos (representam 324 mortes registadas). Às mais de quatro centenas de óbitos no domingo, somam-se ainda 309 mortes ocorridas no último sábado.

Para encontrar valores de mortalidade semelhantes é preciso recuar ao mês de janeiro, na altura em que o surto de gripe atingiu o pico .

O elevado número de mortes coincide com as temperaturas recorde registadas nos últimos dias . A subida da mortalidade corresponde ao aumento do índice de alerta Ícaro, que mede os efeitos das temperaturas na saúde numa escala de 0 a 16.

De acordo com os especialistas do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, a partir do nível cinco são já esperadas consequências graves para a mortalidade, mas no último domingo, a escala atingiu o nível 12.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de