A escola onde alunos e professores tratam da limpeza e o diretor faz de porteiro

Devido à falta de 12 funcionários, que estão de baixa médica, na Escola Básica e Secundária de Canelas, os alunos e professores decidiram "pôr mãos à obra".

O problema de falta de funcionários arrasta-se há algum tempo na Escola Básica e Secundária de Canelas e, por isso, os alunos decidiram unir-se aos professores e funcionários para limpar e vigiar alguns dos espaços do estabelecimento de ensino.

Esta escola de Vila Nova de Gaia tem cerca de 1.350 alunos, do 5.º ao 12.º ano. Com 12 funcionários de baixa, alguns espaços da escola chegaram a estar fechados, nomeadamente algumas casas de banho.

Ouvidos pela TSF, Ricardo e Rafael, alunos do 12.º ano, contam que "a papelaria só abre nos intervalos maiores" e que o ambiente é de confusão: "Não conseguimos tirar fotocópias. Chegamos a sair às 16h00, porque não havia funcionários e o pavilhão de Educação Física esteve fechado um dia e o campo de jogos está limitado".

Há uma semana a escola recebeu quatro tarefeiras, divididas por dois turnos, mas três estão a colmatar falhas numa outra escola primária do agrupamento.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de