Há mais vida para lá dos rankings

O ministro da Educação já reagiu à divulgação do ranking das escolas. Tiago Brandão Rodrigues sublinha que o trabalho feito nas instituições de ensino vai muito além dos exames nacionais.

"Eu disse há um ano que não era adepto destas listas seriadas e continuo a manter a minha opinião porque sei que o bom trabalho que se faz nas escolas vai muito além dos'ranking'", afirmou o governante.

Questionado pelos jornalistas sobre os resultados dos exames nacionais, que colocam 27 escolas privadas à frente das públicas, Tiago Brandão Rodrigues, disse que as "escolas públicas são muito mais do que as notas dos exames de fecho de ciclo".

"São os exames, mas também todo o trabalho que se faz, todos os dias, em contextos socioculturais e económicos tão diferentes e que precisamos todos de valorizar", defendeu Tiago Brandão Rodrigues.

"Que diferença é que há numa escola que está no número 200 lugar ou que está no número 350? Que diferença é que há entre uma escola que tem de lidar todos os dias, aí sim há diferença, com um meio socioeconómico complexo, comparativamente, a uma escola que pode escolher os alunos e dizer quais são os que contarão para essa lista seriada? Obviamente que são realidades que não podem ser comparadas", disse.

Os primeiros 27 lugares das escolas com melhores médias nos exames nacionais do secundário são ocupados por colégios privados, registando-se uma subida de cinco lugares das escolas públicas no 'ranking' elaborado pela agência Lusa.

Continuar a ler