Educação

Moradas falsas para matrículas nas escolas chegam às Finanças

Movimento "Chega de Moradas Falsas" pede investigação ao Ministério das Finanças: quantos pais mudaram moradas fiscais recentemente para perto de escolas muito procuradas.

O movimento "Chega de Moradas Falsas", que em abril levou o Ministério da Educação a mudar as regras de inscrição dos alunos, garante que há pais que estão a mudar a morada fiscal para colocarem os filhos na escola pública que pretendem.

A denúncia é feita à TSF por uma das fundadoras do movimento, Ana Sardoeira, que explica que esta tem sido uma estratégia seguida pelo menos por alguns pais que não moram de facto na área de influência do agrupamento de escolas D. Filipa de Lencastre, mas querem ter os filhos a estudar nesta escola muito procurada de Lisboa.

O movimento "Chega de Moradas Falsas" admite que não faz ideia quantos casos do género existem, mas o facto é que estes já foram relatados a pais de alunos da escola e vizinhos, inclusive na secretaria da escola.

A mudança da morada fiscal acaba por ser uma forma de responder às novas exigências motivadas pelo despacho que tenta travar as moradas falsas dadas pelos encarregados de educação para conseguirem ter os filhos a estudar nesta ou naquela escola, mesmo não residindo nem trabalhando na zona.

  COMENTÁRIOS