Mário Nogueira

Professores e Governo. "Há um desbloqueio negocial e já não é mau"

Os professores continuam a luta para recuperar o total dos anos de serviço congelados.

As negociações entre o Governo e os sindicatos sofreram um desbloqueio. É Mário Nogueira quem o diz, em declarações à TSF, após a reunião desta quarta-feira.

"Há um desbloqueio negocial e já não é mau", enalteceu o sindicalista da Fenprof, recordando que a discussão foi bem diferente da que existiu na reunião em que "o Governo tinha posto as coisas num "ou querem isto ou não levam nada".

Neste sentido, Mário Nogueira especificou que os membros do Executivo "não voltaram a repetir essa posição e aceitaram fazer as contas". "Pela primeira vez o Governo já deixou de dizer que a recuperação completa nem pensar", ressalvou.

O sindicalista que está previsto para o primeiro dia do ano letivo - 17 de setembro - que haja uma "distribuição de documentos pelos professores, às portas das escola, aos pais, explicando o ponto de situação da luta" e "na semana do dia mundial do professor", que se realiza a 5 de outubro, está prevista uma "grande manifestação nacional de professores e toda essa semana vai ser de greve".

Porém, os professores podem recuar caso se chegue a um acordo. "Se no mês de setembro, pela negociação, a situação se resolver nós não fazemos greve por obrigação. Se não se resolver haverá isso e mais", frisou em declarações à TSF.

Para analisar e resolver o caso dos anos de carreiras congeladas dos professores, o Governo e os sindicatos concordaram em criar uma comissão técnica conjunta que tenha em conta o impacto financeiro da recuperação do tempo de serviço congelado.

  COMENTÁRIOS