Livros de crianças da Porto Editora: "Uma discriminação inaceitável"

Azul ou cor-de-rosa. Ana Benavente gostava que o Ministério da Educação não ficasse em silêncio sobre os polémicos livros para meninos e meninas.

A Comissão para a cidadania e para a igualdade de género está analisar os polémicos manuais de atividades publicados pela Porto Editora.

Estão à venda blocos de atividades para crianças dos 4 aos 6 anos e estão divididas por género. Há um livro para os meninos e outro para as meninas, um azul e o outro cor-de-rosa. Há até exercícios que parecem ser de mais fáceis para as raparigas.

Ana Benavente, antiga secretária de Estado da Educação, considera inaceitável a discriminação entre géneros e diz que cabe ao Ministério da Educação alertar para as desigualdades. "É o princípio da desigualdade de género e isso não existe".

A Comissão para a cidadania e igualdade informou na rede social Facebook que tem recebido muitos alertas. Garante que depois da análise, vai agir em conformidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de