Problemas informáticos atrasam entrega de manuais escolares gratuitos

Governo assegura que dificuldades associadas à plataforma Mega já foram corrigidas.

A entrega de manuais escolares gratuitos pode ser atrasada por problemas informáticos da plataforma Mega , criada pelo governo para distribuir os livros do 1.º ao 6.º ano.

Segundo avança o Jornal de Notícias , há escolas que não conseguem validar os dados dos alunos na plataforma, como o agrupamento Dr. Costa Matos, em Vila Nova de Gaia.

Já no agrupamento da Póvoa do Varzim foram erradamente atribuídos livros trocados.

Devido a uma incompatibilidade dos programas informáticos, há nomes de alunos que não aparecem no site e números de contribuinte trocados, denunciam os diretores.

O presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, diz que, ao contrário do que diz o Ministério da Educação, o problema não é residual.

Há ainda muito por resolver na plataforma Mega, alerta.

O Ministério da Educação garante que "a quase totalidade" dos agrupamentos já exportou os dados para a plataforma criada pelo Governo, tendo sido atribuídos "mais de um milhão" de senhas aos encarregados de educação, o que, acrescenta a tutela, "atesta a compatibilidade de plataformas envolvidas no processo".

Num comunicado enviado à TSF, o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues diz que o problema no agrupamento da Póvoa do Varzim foi corrigido no próprio dia, tendo as senhas sido de imediato anuladas.

"Até ao momento não há registo de encarregados de educação com manuais errados. Não há qualquer incompatibilidade entre programas. Pelo contrário, tem até havido manifesta disponibilidade de todos os fornecedores de software de gestão das escolas para participarem e colaborarem", esclarece o ministério.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados