Questionar os Descobrimentos? Europa quer que Portugal mude manuais escolares

Livros dos alunos portugueses devem passar a abordar a violência de Portugal contra os indígenas das colónias.

Portugal deve mudar os livros escolares de História. A recomendação está num relatório feito por uma comissão do Conselho da Europa que, de cinco em cinco anos, avalia o racismo e intolerância no país.

Entre os vários problemas detetados, o documento destaca que "as autoridades portuguesas devem reforçar a educação para os direitos humanos e igualdade", mas igualmente "repensar o ensino da História, especialmente a história das antigas colónias".

O ensino dos pontos anteriores deve passar a abranger, defende o Conselho da Europa, "o papel de Portugal no desenvolvimento e depois a abolição da escravatura", além da "discriminação e violência contra as populações indígenas das suas colónias".

Num ano em que se tem discutido muito a polémica criação de um museu em Lisboa com o nome de Museu das Descobertas, o relatório diz que "a narrativa da descoberta do Novo Mundo deve ser questionada", passando a incluir-se nos currículos dos alunos o contributo para a sociedade portuguesa e a história dos afrodescendentes e ciganos, "melhorando os livros das escolas de acordo com estes objetivos", aumentando, em paralelo, as matérias para favorecer o combate ao racismo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de