Em Anadia, "faz-se o que se pode com o que se tem"

Em Vila Nova de Monsarros, Anadia, desde as 4h que os populares veem o fogo aproximar-se das habitações. Por volta das 10h, o fogo entrou pelos jardins e queimou mato e floresta à volta das casas.

Vila Nova de Monsarros está cercada por dois focos de incêndio, um que veio da aldeia de Algeriz (a norte) e outro que está com maior intensidade perto de Grada (a oeste). Neste momento, há apenas uma entrada/saída da localidade.

Foi a mobilização dos populares que evitou o pior e que houvesse, para já, casas ardidas. Os bombeiros não chegam para as várias ocorrências. A população correu com baldes de água, tratores equipados com pequenos depósitos de água, piscinas que foram esvaziadas a balde. Consigo trouxeram também águas para beber, leite e iogurtes para quem enfrentava as chamas.

O primeiro carro de bombeiros apareceu nesta frente de fogo (junto às casas, contíguas ao campo de futebol do Monsarros) faltava dez minutos para as onze da manhã. Ainda assim, os populares não conseguem culpar os bombeiros. "São poucos", dizem. "Fazem o melhor que podem e o melhor que sabem, tal como nós aqui para salvar o que é nosso".

Existem três focos de incêndio a atingir os concelhos de Anadia e Mealhada (região da Bairrada) fazendo uma cortina de fumo única e intensa. As localidades em maior risco são: Vila Nova de Monsarros, Grada e Barrô.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados