"Estou tranquilo". Autarca de Borba diz que estrada "era segura"

O autarca disse desconhecer qualquer relatório que indiciasse uma eventual tragédia e garantiu que "se a autarquia tiver alguma responsabilidade" vai assumi-la.

O presidente da Câmara de Borba, António Anselmo, diz-se "de consciência tranquila" em relação ao abatimento de uma parte da estrada que liga Vila Viçosa a Borba e que fez, pelo menos, duas vítimas mortais.

António Anselmo endereçou condolências às famílias das vítimas e sublinhou que as causas do deslizamento de terra que deu origem à tragédia "serão investigadas e averiguadas".

O autarca disse desconhecer qualquer relatório que indiciasse uma eventual tragédia e garantiu que "se a autarquia tiver alguma responsabilidade" vai assumi-la: "A informação que tínhamos é que a situação era segura."

Questionado sobre uma reunião em que os empresários das pedreiras tinham manifestado preocupação com a situação, o autarca disse que as opiniões dos vários empresários se dividiam, não havendo consenso sobre como se deveria proceder. António Anselmo realçou que devem ser "os geólogos e todas as pessoas que sabem [percebem/são especialistas] disso a dizer o que é que está mal"

"A estrada tem 6 metros. Não acredito que ninguém autorizasse uma pedreira que não estivesse dentro dos limites legais", rematou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de