"Eu ia-me embora, ia ter as férias que não tive. Isso resolvia o problema?"

A ministra da Administração Interna disse que este "não é o momento para a demissão, é o momento para a ação".

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, voltou a afirmar que não vai apresentar a demissão, depois dos incêndios que, desde o último domingo, já vitimaram pelo menos 27 pessoas e deixaram mais de 50 feridas.

Depois de uma reunião do Conselho Nacional de Proteção Civil, na sede da Autoridade Nacional da Proteção Civil, em Carnaxide, Constança Urbano de Sousa afirmou, em declarações aos jornalistas, que este "não é o momento para a demissão, é o momento para a ação".

"Não é na altura mais difícil que se abandona o barco", defendeu a ministra.

"Para mim, pessoalmente, seria o caminho mais fácil. Eu ia-me embora, ia ter as férias que não tive. Isso resolvia o problema? Não, não ia resolver o problema", rematou Constança Urbano de Sousa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de