Facebook "descensura" foto da guerra do Vietname

A empresa voltou atrás, dizendo que pesou a ponderação feita sobre o estatuto histórico da fotografia.


O Facebook reverteu hoje a sua decisão de censurar a histórica fotografia da guerra do Vietname que mostra uma menina nua a fugir de um bombardeamento com napalm, depois da onda de indignação, incluindo da primeira-ministra norueguesa.

"Por causa do seu estatuto de imagem histórica, o valor de permitir a partilha supera o valor de proteger a comunidade, removendo-a. Por isso, decidimos restabelecer a imagem no Facebook", refere um porta-voz da maior rede social do mundo.

A primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, publicou hoje a fotografia, que a rede social norte-americana disse violar as regras de nudez.

Tirada pelo fotógrafo Nick Ut Cong Huynh para a Associated Press, a fotografia, de 1972, mostra uma criança vietnamita nua a fugir de um ataque com napalm e foi considerada uma das imagens que definia a guerra. Ganhou o Prémio Pulitzer.

O caso começou há várias semanas depois de o escritor norueguês Tom Egeland ter publicado um 'post' sobre fotos de guerra, ilustrado com aquela fotografia. O Facebook apagou-o imediatamente.

Os noruegueses reagiram e começaram a publicar a foto, que o Facebook também eliminou, segundo as regras de restrição de nudez.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de