Francisco Ferreira: Árvores na Segunda Circular têm impacto nulo

"As árvores na segunda circular não vão ter impacto na qualidade do ar nem na melhoria dos níveis de ruído" Quem o diz é o investigador de ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Francisco Ferreira.

De acordo com Francisco Ferreira, a colocação de árvores na Segunda Circular, como está desenhado no projeto da Câmara Municipal de Lisboa, só tem "um efeito paisagístico e não tem um papel relevante quer na melhoria da qualidade do ar quer no ruído. É importante do ponto de vista do psicológico".

Francisco Ferreira: Impacto nulo das árvores

00:0000:00

O investigador do Centro de Pesquisa em Ambiente e Sustentabilidade adianta que a monitorização do ruído na Segunda Circular tem mostrado que os níveis de barulho são superiores aos indicados pelas diretivas comunitárias mas com as novidades para a segunda circular, mesmo assim o ruído não baixa mais de sete decibel, ficando mesmo assim longe dos valores exigidos: "Com uma alteração do pavimento, com uma redução da velocidade e com a redução do tráfego nós teremos uma diminuição do ruído que no entanto, eu terei dúvidas se será suficiente para passarmos a ter o cumprimento da legislação".

Francisco Ferreira: Ruído na Segunda Circular

00:0000:00

Quanto à qualidade do ar, é de esperar alguma melhoria não por via da redução da velocidade mas sim por causa do "desincentivo às desacelerações", defende Francisco Ferreira.

Francisco Ferreira: Qualidade do Ar na Segunda Circular

00:0000:00

O ambientalista da Universidade Nova de Lisboa sublinha que o último estudo da qualidade do ar na zona da segunda circular foi feito há 10 anos e mostrou que os níveis estavam acima da legislação em vigor em algumas zonas da via, situação que apenas pode melhorar se os congestionamentos terminarem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de