Incêndio de Monchique está "globalmente estabilizado" e não tem frentes ativas

Novo balanço revela 39 pessoas feridas, entre elas 21 bombeiros.

O fogo de Monchique "não está dominado, está ativo", mas "globalmente estabilizado", não havendo frentes ativas.

O balanço oficial do número de feridos subiu para 39, um deles em estado grave. 21 dos feridos devido ao incêndio de Monchique são bombeiros, revelou Patrícia Gaspar no briefing desta noite.

A comandante nacional operacional adjunta explicou que "o apoio do avião que esteve a trabalhar todo o dia foi imprescindível", apesar de ter havido "reacendimentos imprevisíveis" durante o dia.

Neste momento as reativações são o grande perigo e esta sexta-feira o risco de incêndio continua elevado.

Para que não se corram mais riscos, a voz da Proteção Cilvil assegura que os meios vão "continuar a ter cuidado redobrado com tudo o que vai acontecer durante a noite".

"Todos os meios" vão ser mantidos "em vigilância", inclusive máquinas de rasto, apesar de neste momento "não haver frentes ativas", apenas "zonas quentes, pequenas reativações".

No período da noite conta-se ainda com "uma redução da temperatura" e "desagravamento dos ventos", que é também considerado um "fator positivo".

As autoridades estão agora a proceder à desmontagem das zonas de apoio às populações e a fazer as pessoas regressar às suas habitações "de forma ordeira e com segurança".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de