Requalificação da EN 125. Obras (finalmente) terminadas em 70 quilómetros

A concessionária RAL, Rotas do Algarve Litoral, fala em constrangimentos financeiros que atrasaram a obra durante anos.

As obras deveriam ter terminado em 2012 mas andaram num "para-arranca" e recomeçaram em janeiro deste ano. Cinco anos depois, finalmente, a RAL anuncia que a requalificação da Estrada Nacional 125 entre Olhão e Vila do Bispo está praticamente terminada.

"Conforme se pode constatar a estrada está perfeitamente circulável", disse Rui Sousa, administrador da RAL, depois de uma viagem pela estrada."Foram introduzidas uma série de rotundas que permitem uma melhor circulação de tráfego","e também impede-se em muitos locais viragens à esquerda, que são sempre motivo para acidentes nesta estrada que tem muita sinistralidade.

De resto, ao longo da via há troços de vários quilómetros com traço contínuo, o que motiva a crítica dos automobilistas, mas a RAL admite rever a situação.

O administrador sublinha que foi um investimento de 100 milhões de euros mas nestes cerca de 70 quilómetros. Pelo caminho houve vários constrangimentos de ordem financeira que fizeram atrasar a obra.

Ainda faltam alguns pormenores na estrada, mas os trabalhos vão ficar parados até meio de setembro para que não haja mais constrangimentos no trânsito durante o verão. Falta agora o resto da via, de Olhão até Vila Real de Santo António, cerca de 40 quilómetros que se encontram em muito mau estado.

Rui Manteigas, o diretor das Concessões da Infraestruturas de Portugal, frisa que este troço ficará agora a cabo da IP, que começará a abrir concursos para a obra dentro de meses, a partir de outubro: "São 25 milhões de euros de investimento imediato". A Rotas do Algarve Litoral fica responsável pela estrada durante 30 anos.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de